Sugestão de funcionário dobrou a produtividade da Amazon no passado

Na época, um dos funcionários sugeriu a compra de um equipamento próprio para facilitar no processo de empacotar os produtos

Jeff Bezos, fundador da Amazon (foto: reprodução)

Nem todo projeto que hoje é sucesso em todo o mundo tem um histórico de início excelente. A Amazon, por exemplo, assim que foi fundada, contava apenas com 10 funcionários e, em meio aos sonhos e força de vontade de cada um deles, existiam ineficiências em suas operações.

Fundada em 1994 por Jeff Bezos ( atualmente um dos homens mais ricos do mundo), a empresa começou em Seatle. Bezos deixou o emprego em Nova York para iniciar aquela que hoje é uma das gigantes do varejo. Como várias outras startups, ela foi foi inaugurada na garagem.

Milhares de livros vendidos

Em 2018, em um Fórum sobre liderança, Bezos disse que ainda eram uma empresa muito pequena, mas estavam crescendo rapidamente e foi muito emocionante. Mesmo pequena e com passos lentos, apenas doze meses após o lançamento do site da Amazon, milhares de livros já haviam vendidos para grande parte dos Estados Unidos.

Embalagens deixavam a desejar

Nem todo início são flores, e o fator embalagens dos produtos deixava a desejar, passando a contar como ponto negativo diante de outras empresas, os funcionários, na época, empacotavam manualmente os pedidos em um chão de cimento.

Vendo a situação, o empreendedor sugeriu que fossem usadas joelheiras ao embrulharem os pacotes, mas a equipe não achou interessante. Após a sugestão dada por Bezos, um de seus funcionários, que discordou dele, cobriu a sugestão com a opção de comprarem mesas próprias para fazer o empacotamento dos livros. Sugestão aceita. Mesa comprada. A produtividade cresceu cerca de 50%, com a implementação da sugestão feita.

Frete ilimitado

O serviço de frete ilimitado, por exemplo, também foi ideia de um engenheiro júnior que fazia parte da empresa. A sugestão foi repassada a Bezos antes da criação do Amazon Prime, naquela época, o funcionário havia opinado pela criação de um conceito de “entrega rápida e gratuita”.