Portaria inteligente: startup fatura milhões com tecnologia para condomínios

A Kiper traz uma solução de portaria remota para acesso de condomínios, além de automatização e armazenamento inteligente

A startup Kiper, que fornece aparelhos e sistemas para promover a segurança nos condomínios, traz a proposta de entregar mais autonomia e responsabilidade aos moradores. A ideia não apenas propiciou redução de custos para os condôminos e faturamento para a Kiper — mas também a escolha do seu fundador, Fábio Beal, como um Empreendedor Endeavor.

Em três anos, o objetivo é passar de 1 mil para 10 mil condomínios atendidos pela Kiper. Criada em 2014, em Florianópolis (SC), a startup desenvolve uma solução tecnológica completa de acesso a condomínios, combinando economia, precisão e segurança. Hoje, a Kiper fornece sua tecnologia para mais de 900 condomínios distribuídos no Brasil.

A startup atende as maiores e principais empresas do setor — sendo líder no segmento de portaria remota no Brasil. O empreendedor Fábio Beal passou por um negócio próprio e por uma unidade franqueada para chegar à Kiper, a experiência no setor, mesmo que em empreendimentos tradicionais, ocasionou a ideia de negócio inovadora.

Em 2018, faturou 14,8 milhões de reais. A empresa fornece o hardware e o software de segurança para os prédios. Os moradores entram ao scanear QR Codes e recebem notificações no celular de quando um visitante seu chegou ao condomínio. Bael explica que, desta forma, a responsabilidade do porteiro é tirada e a repassada ao próprio morador.

Bael explica que todos os hardwares fabricados no mundo para controle de acesso são concebidos para o setor corporativo, porque é o grande mercado lá fora, principalmente na Europa. Entretanto, ele conta que o serviço residencial para a América Latina tem outra característica, e por conta dessa divergência teve que criar o próprio hardware para que realmente pudesse atender de ponta a ponta.

O CEO da Kiper explicou ainda que a configuração é feita completamente via IP: quando o equipamento é configurado no software, tudo é enviado para o hardware. Caso aconteça algum problema no aparelho, é só trocá-lo, já que o sistema está configurado. A empresa oferece a solução de monitoramento online para o hardware Keep-Alive 70’. Com isso, ninguém será pego de surpresa caso haja uma falha nos equipamentos da Kiper.

Além disso, reduz os custos do condomínio com portaria pela metade, uma economia anual média de 100 mil reais. A Kiper é responsável pela tecnologia, já o atendimento é realizado através de empresas licenciadas. Os clientes pagam mensalmente tanto para Kiper quanto para o licenciado, como uma prestação de serviço. A cobrança parte de seis mil reais. 

Entenda como a Kiper funciona: