Hospital do Reino Unido usa realidade virtual para diminuir dor no parto

O objetivo da tecnologia é distrair as grávidas durante as primeiras contrações

O Hospital da Universidade do País de Gales, em Cardiff, está testando o uso de óculos de realidade virtual para ajudar as gestantes a relaxar nas primeiras contrações do parto. Com o uso da tecnologia, as grávidas podem se distrair ao “visitar” praias tranquilas, animais selvagens e até as planícies de Marte.

A expectativa é que a experiência seja útil principalmente para mulheres que já tiveram partos traumáticos. As sessões com os óculos VR duram em torno de 7 minutos e os efeitos calmantes devem durar em torno de 45. Se o teste for bem-sucedido, a tecnologia deverá se tornar comum nos hospitais públicos do País de Gales.

A enfermeira-chefe do hospital, Suzanne Hardacre, afirmou em entrevista ao The Times que os óculos devem ser usados durante o primeiro estágio do trabalho de parto, em que as mulheres tem um controle maior sobre o corpo. Ela afirma que a realidade virtual é uma forma de aliviar a dor porque ajuda as grávidas a realizarem técnicas de respiração e relaxamento.

Suzanne Hardacre explica que o uso da tecnologia dá realmente ao hospital a oportunidade de fazer algo diferente e inovador nesse momento delicado da vida das mulheres. A Samsung é a fabricante dos óculos, e cobra cerca de £ 4 mil — ou R$ 19,3 mil — para autorizar o uso anual do produto em uma clínica ou hospital.