Startup arrecada US$ 140 mi para criar alternativas aos laticínios

A Perfect Day criar uma alternativa aos laticínios de forma sustentável

A Perfect Day, startup de tecnologia de alimentos, recebeu um aporte série C no valor de US$ 140 milhões — na cotação atual, cerca de R$ 570 milhões — da Temasek Holdings, uma empresa do governo de Singapura, para investir na produção de alternativas aos laticínios.

Fundada em 2014 pelos cientistas Ryan Pandya e Perumal Gandhi, em San Francisco, na Califórnia, a foodtech ganhou espaço nos Estados Unidos porque desenvolveu uma proteína do leite que é nutricionalmente idêntica ao que vem de uma vaca, mas sem animais, através de um processo de fermentação microbiana.

A startup usa micróbios estimulados para a produção dessa proteína específica, da mesma forma que se produzem probióticos ou vitaminas. O processo produz todas as proteínas existentes no leite e dá o mesmo sabor e textura do leite de vaca, mas com um grande diferencial: não possui nada de origem animal no processo produtivo.

O projeto surgiu de um desejo pessoal de criar um sistema alimentar mais sustentável para o planeta. Os laticínios são livres de hormônios, lactose, colesterol e patógenos, e sua produção usa menos água, energia, emissões de gases de efeito estufa e terras. Além disso, a foodtech estima que sua proteína pode ser 40% mais barata do que a do leite de vaca.

Os produtos criados são destinados às indústrias que necessitam de matéria-prima em substituição aos laticínios. Com isso, a foodtech vende para outras marcas produtoras de alimentos e bebidas. Ao todo, a Perfect Day já levantou mais de US$ 200 milhões.