Inteligência artificial dará continuidade à 10° composição de Beethoven

A estreia da composição está prevista para abril de 2020

Ludwig Van Beethoven deixou 9 composições ouvidas por todo o mundo (foto: reprodução)

Quando, em seus antigos pensamentos e possibilidades remotas, Ludwig Van Beethoven imaginaria que, caso morresse sem concluir uma de suas obras, a inteligência artificial conseguiria dar continuidade à sua produção?

10° composição inacabada

Após nove sinfonias criadas e ouvidas por todo o mundo, o compositor estava em processo de criação de sua 10° obra-prima, mas faleceu antes de sua conclusão, com isso, após décadas, a tarefa foi dada a um algoritmo de IA, que usará fragmentos disponíveis para dar continuidade à décima composição de Beethoven.

Este processo só está sendo possível por causa de um software que irá compor os trechos que faltam na sintonia, para isso, um grupo internacional de compositores, musicólogos e informáticos trabalham nesse dispositivo durante todo o ano de 2019.

Esboços e anotações

A Deutsche Telekom, empresa alemã de telecomunicações investiu financeiramente para o uso do software. A inteligência artificial usará os esboços e anotações deixados pelo autor para se basearem na composição, sem fugir do estilo e espírito usados por Beethoven.

250 anos do nascimento do compositor

Em abril de 2020, completariam 250 anos do nascimento do compositor, portanto, em comemoração à essa data, é prevista a estreia da sinfonia, no entanto, a data ainda está sob análise. A obra será tocada pela Beethoven Orchester de Bonn.

Em entrevista cedida ao jornal alemão Frankfurter Allgemeine Sonntagszeitung, Mattias Roder, coordenador do projeto e diretor do instituto explicou que o algoritmo é imprevisível, ele nos surpreende a cada dia. Ele é como uma criancinha explorando o mundo de Beethoven