Inovação e Educação foram temas do 4° Meetup São Luís do Futuro

O evento contou com a presença de alunos e educadores a fim de compartilharem ensinamentos

4° Meetup São Luís do Futuro (foto: acervo)

Futuro da educação, capacitação de educadores, métodos de ensino via meios digitais e indústria 4.0 foram temas abordados durante a 4° edição do Meetup São Luís do Futuro, que aconteceu na última terça-feira (26), e contou com a presença dos palestrantes Tagil Oliveira Ramos, Jéssica Almeida e Jhonatan Almada.

Inovação e Revolução na Educação 4.0

Durante o evento, que teve como temática principal Inovação e Revolução na Educação 4.0, o público pode prestigiar assuntos que tratavam a respeito da convergência da forma de ensino 1.0, para uma nova maneira de aplicar matérias e conteúdos os movendo à esfera 4.0. Os palestrantes fizeram questão de enfatizar e importância da tecnologia para essa metamorfose.

Inovação no Ensino Médio e Técnico

O primeiro palestrante do dia foi o reitor do IEMA, Jhonatan Almada, que usou o próprio instituto como base de apresentação dos novos métodos já aplicados com uso de inovação e tecnologia avançada, o reitor enfatizou a importância de “atualizar” os alunos, professores e instituições para que, num futuro próximo, o mercado de trabalho esteja mais ágil, prático e tecnológico.

Jhonatan Almada, reitor do IEMA

Ao ser indagado a respeito do que, em sua opinião, seria Educação 4.0, Jhonatan foi preciso em explicar que é o novo modo de fazer e atuar com educação, por meio de canais digitais e inovação, revolucionando a maneira de ensino médio e ensino técnico. Um passo desafiador, entretanto, importante para o estado do Maranhão.

Geração capacitada e mercado de trabalho

Tagil Oliveira Ramos, por sua vez, com o tema de sua palestra voltado à Educação 4.0 e Novas Velocidades do Mercado, abordou a emergência que o mercado e as empresas buscam em uma nova geração mais capacitada.

Tagil Oliveira Ramos, mestre em Gestão de Negócios Digitais pela FIA-USP

Durante sua palestra, o mestre em Gestão de Negócios Digitais pela FIA-USP, declarou que, para ele, a educação 1.0 está defasada e, assim como qualquer outra área, ela precisa ser mais centrada e segmentada, a fim de “encontrar” profissionais que sejam bons naquilo que fazem hoje, não pessoas cheias de teorias, apenas, mas, que sejam excelentes no que escolheram fazer.

A arte de fazer educação

Jéssica Almeida, Coordenadora do Fablab, citou durante sua palestra, com tema Diretrizes Educacionais para o Terceiro Milênio, algumas características das diretrizes educacionais, entre eles, a palestrante citou cultura maker, a arte de fazer, fabricar, construir, dentro desse âmbito, declarou que esse é um dos passos essenciais para aprimorar a nova maneira de fazer educação, de construir novos paradigmas e criar uma linha tênue entre educação e inovação, que mesmo com suas diferenças, podem andar juntas.

Jéssica Almeida, coordenadora do Fablab

De acordo com Mário André Silva, aluno do curso de robótica do IEMA, “a palestra foi bastante enriquecedora, os palestrantes esclareceram de maneira simples aquelas questões ligadas aos novos formatos de ensino e a metodologia que deve ser usada para uma educação 4.0. Os assuntos discutidos irão complementar muito na minha carreira profissional”

“A educação 4.0 é uma realidade, é algo que precisa ser debatido atualmente, e eu sentia falta desse tema em palestras. Trazer esses assuntos para São Luís é muito interessante, é revolucionário. Eu, que vim do interior do Maranhão não via isso por lá, mas agora entendo como é importante para todos nós”, finaliza.