Carro elétrico da Toyota vai emitir ruído que estimula crescimento das plantas

O sistema do HY Project foi criado a partir de dados de diversos estudos sobre os efeitos dos ruídos sobre as plantas

Os carros elétricos podem contribuir ainda mais com o meio ambiente. Uma montadora independente da Toyota no Uruguai desenvolveu um sistema de som para os automóveis que estimula o crescimento das plantas. Intitulado HY Project, a tecnologia foi criada pela Ayax Toyota, em parceria com a agência The Electric Factory.

O projeto surgiu para atender a uma regra estipulada na Europa e Estados Unidos, que prevê que nos próximos dois anos os carros elétricos obrigatoriamente emitam ruídos. Muito silenciosos, os veículos elétricos podem passar desapercebidos e causar acidentes com pedestres, ciclistas e outros veículos não elétricos.

Em vez de apenas imitar os sons dos carros à combustão, a Ayax quer criar um áudio que possa beneficiar o meio ambiente. Para os seres humanos, é um ruído relaxante que se altera de acordo com a velocidade do carro. De acordo com a montadora, o sistema pode ser instalado em qualquer modelo de carro elétrico ou híbrido. 

O Brasil e Argentina são os próximos países a receber projetos pilotos da tecnologia. Em seguida, o sistema será apresentado aos executivos da Toyota no Japão. Alejandro Curcio, presidente da Ayax, diz que foi iniciado mais pela perspectiva da natureza do que pela perspectiva do cliente. Segundo ele, com as janelas fechadas, você não ouve nada, mas com as janelas abertas, você escuta o ruído.

O sistema do HY Project foi criado a partir de dados de diversos estudos sobre os efeitos dos ruídos sobre as plantas. Em um deles, realizado por pesquisadores da Índia, plantas de feijão foram colocadas em uma câmara a prova de som em diferentes situações: a primeira ficou em silêncio, a segunda recebeu cantos e a terceira escutou “palavras desencorajadoras”. A do meio teve o “alongamento máximo”, o que provou aos cientistas que os feijões captaram as vibrações de sons.

Em outra pesquisa feita na Coreia do Sul, os pesquisadores comparam os comportamentos de diferentes tipos de plantas sob uma variedade de frequências. Foi concluído que o som pode ser um “potencial gatilho” para os mecanismos de proteção das plantas, mas segundo os pesquisadores ainda é necessário realizar mais estudos para aplicar a técnica.  

Escute o som emitido pelo HY no vídeo abaixo: