70% de brasileiros conectam dispositivos a outros aparelhos, aponta pesquisa

69% dos brasileiros usam o celular para se conectar com outros dispositivos em casa (foto: reprodução)

Hoje, o que rodeia o ser humano é por conectividade pelo smartphone, são séries exibidas na TV por meio de um aplicativo no celular, são músicas colocadas para se ouvir fazendo ponte de um aplicativo de streaming a uma tela de computador. Tal fato levou o Global Mobile Consumer Survey Brasil 2019 da Deloitte levantar dados e chegar a comprovação de que 69% dos brasileiros usam o celular para se conectar com outros dispositivos em casa.

Clarissa Gaiato, diretora de Transformação Digital da Deloitte, a Época Negócios, declarou que o consumidor vai demandar conectividade para tudo o que ele vai fazer, ele tem uma clareza do que quer: conveniência, rapidez, o poder de acessar tudo. Celular, como é móvel, derrubou as fronteiras entre trabalho e vida pessoa. É o pessoal no privado e privado no pessoal.

Saúde, alimentação e segurança de casa

Ao serem questionados para quais fins usavam seus smartphones, pelos menos 9% dos brasileiros responderam que utilizam para cuidar da saúde, monitorar alimentação e atividade física, e controlar o sistema de segurança de sua casa. Gaiatto diz que a conectividade elevou outra questão que já era tendência nas pesquisas anteriores.

Questões pessoais durante o expediente também entram na lista dos entrevistados, onde 85% tiveram essa resposta. Metade desse número apresentado mostrou sinceridade e confirmou fazer uso de smartphone enquanto trabalham, entretanto, 66% disseram não usar o smartphone enquanto estão em horário de trabalho.

Gaiatto explica que o motivo do uso do celular voltado às compras também haver crescimento não tem relação a falta de confiança com o e-commerce. Em vez disso, o consumidor está cada vez mais atrelando aplicativos de entrega de comida e outros serviços com “compras online”. Esses aplicativos removeram fricções.

5G

Segundo Gaiatto, a gente nunca teve visto uma mudança de uma forma tão acelerada, em todos os casos, vai ter mau uso, coisa negativa, mas o consumidor vê o 5G como abertura para mais coisas. É possível que o brasileiro veja a nova rede como bem mais positiva, conclui.

A pesquisa constata resultados positivos com a chegada do 5G. Na possibilidade de aumento da velocidade da internet para 10 vezes mais, cerca de 69% dos entrevistados relataram que pagariam mais pelo 5G, chegando ao total de 45% que afirmaram mudança o mais breve possível caso isso chegasse a acontecer.