Iema conquista medalha de ouro na Mostra Brasileira de Foguetes

Participantes maranhenses durante a Mostra Brasileira de Foguetes (foto: divulgação)

A 13° Mostra Brasileira de Foguetes (Mobfog), que aconteceu entre os dias 23 de outubro e 01 de novembro, na Barra de Piraí, no Rio de Janeiro, contou a participação dos alunos do Instituto Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (Iema), que, por mérito e dedicação, a equipe da UP São Luís Centro conquistou medalha de ouro.

No total, foram quatro equipes participantes do Iema, haja vista que, todas elas são medalhistas. O ouro foi levado pelas equipes de Matões, São Luís e Axixá, que conquistou seu bicampeonato, já que também ganhou ouro na competição de 2018, já a equipe de Bacabeira, ficou com medalha de prata, outro ótimo resultado conquistado dentro da competição.

Em 2016, o instituto se consagrou vice-campeão com a UP Pindaré, nos anos subsequentes, com maior e esforço e busca de melhoria da união de professores e alunos, veio o resultado com a conquista de Bacabeira, em 2017, e, em 2018, a conquista obtida pela UP de Axixá.

Jhonatan Almada, reitor do Iema, disse que, em sua opinião, as conquistas mostram que o Instituto, por meio de estudantes de professores, tem acumulado aprendizados que trazem resultados expressivos, projetam a escola pública do Maranhão para o Brasil e reforçam a necessidade e a importância desse investimento que é feito no instituto.

Participaram da Mobfog a equipe RD (UP Axixá), composta pelos estudantes Anderson José do Livramento Lima, Lourivan Gomes Alves e Matheus de Jesus Protásio, o professor e coordenador da equipe foi Walter Castro. Já os alunos Ray dos Santos da Silva, Márcio Wilson Monteiro Sá e Armindo G Sousa Biesek formaram a equipe Para o Alto e Avante, sob a coordenação professor José de Abreu Matos.

A equipe MOV (UP São Luís), formada pelos estudantes Raimundo da Silva Mendes, Eidryan Lucas Texeira de Oliveria e Luís Felipe Frazão Sousa tevea coordenação do professor Antônio Carlos Silva Cruz. A equipe Agulhas Negra, da UP Bacabeira, constituída pelos alunos Gleyce Maria da Silva Desterro, Yago Rocha e Pablo Ricardo da Silva Matos foi coordenada pelo professor Célio Diniz Rodrigues.

Segundo o professor Walter Castro, o instituto é uma potência a nível de Brasil com relação ao programa espacial. Ele declarou que com todo o conhecimento e a técnica que temos, somos capazes, de hoje, no Iema, fazer qualquer tipo de foguete. É por isso que pretendemos trazer para São Luís uma etapa nacional, consolidar nossa Omafog e trazer uma etapa internacional para Alcântara. A ideia é fechar parceria com a Agência Espacial Brasileira para evoluir cada vez mais.

Alunos do ensino fundamental e médio de escolas públicas e privadas de todo o país podem participar do Mobfog, que tem como objetivo principal capacitar e, depois disso, buscar resultados destes alunos por meio do desenvolvimento sustentável de protótipos de foguetes desenvolvidos por eles mesmos.