Ford fecha unidade de montagem no ABC Paulista

Ford encerra operações no ABC Paulista (foto: reprodução)

De acordo com o Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, a Ford, operante desde 1967 em ABC, encerra, nesta quarta-feira (30) suas operações em São Bernardo do Campo, no ABC Paulista.

Em julho, 750 dispensas

A montadora americana já havia deixado seus funcionários cientes do fechamento desde o início de 2019. As dispensas iniciaram em julho deste ano, com 750 empregados demitidos, em janeiro, a empresa fabricante de caminhões da marca e os modelos Fiesta, empregou cerca de 1,2 mil pessoas.

Em outubro, 600 dispensas

Ontem (29), os representantes se reuniram e anunciaram o fechamento da empresa e a dispensa de 600 funcionários. A partir do dia 31 de outubro iniciam as rescisões de contratos, segundo o sindicato.

Mil funcionários realocados

Em março de 2020, mil funcionários da área administrativa que continuarão na companhia serão transferidos São Paulo, onde receberá uma nova sede da montadora no Brasil. Por enquanto, o que foi informado é que até este período os funcionários continuarão com o trabalho na fábrica desativada.

Dória e o Grupo Caoa

Diversos métodos foram tentados para que não se chegasse a esse ponto. O intuito era de impedir a dispensa. O governador de São Paulo, João Dória, se pronunciou há mais ou menos um mês anunciando que o Grupo Caoa faria uma “due Diligence” em busca de assumir as sedes.

Mas, infelizmente, as tentativas foram frustradas.O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) não aceitou a proposta de financiamento vinda do Grupo Caoa. Ao ser procurada para explicar algumas questões, a Caoa preferiu não falar sobre o assunto.

Negociações travadas

Recentemente, Lauro Jardim, colunista do jornal “O Globo”, publicou que a Caoa não iria comprar a fábrica da Ford. Segundo Jardim, as negociações não progrediram.