Conta digital é a nova aposta da Stone

A ideia é que, por meio deste recurso, a empresa atraia pequenas e médias empresas

Foto: Reprodução

Para o público da fintech brasileira de pagamentos, a Stone, fundada por André Street, apresentou novidades voltadas aos seus clientes. A empresa passa a oferecer uma conta digital para aquele grupo que já faz uso de sua máquina de cartões. A ideia é que com esse novo recurso, a Stone atraia pequenas e médias empresas com intuito de fidelizar os seus consumidores.

Segundo o presidente da Stone, Augusto Lins, ressaltou que a vida da lojista é um pesadelo com muitas prontas e que querem facilitar. Em busca de competir com outros nomes e usar métodos já usados por outras empresas, a Stone traz sua conta digital sem cobranças de tarifas mensais.

Um fator diferencial entre fintechs brasileiras já atuantes é a questão de não exigir auxílio de um correspondente bancário. O processo de solicitação da conta é simples, sem necessidade de ir até uma agência bancária, o cliente pode fazer tudo por meio do aplicativo da empresa. Espera que a aprovação aconteça em minutos.

Pelo aplicativo também será possível a realização de atendimentos. Lins ressalta que ninguém tem tempo de ir até a agência. Por isso, vão fazer o caminho contrário. Os clientes vão ter total acesso serviços como: transferências bancárias entre bancos (R$4,00 cada), registrar a folha de pagamento, transferências internas para outras contas Stone e pagamento de boletos e tributos.

O principal diferencial da conta, porém, será o controle dos recebíveis. Com auxílio de seu sistema de pagamentos, a Stone vai oferecer ao cliente uma visualização simples para saber quando vai receber valores vindos de cartões de débito, crédito ou vale-refeição e alimentação, cada um com prazos diferenciados de depósito na conta do empreendedor ou empresário, afirma Lins.

Segundo o executivo, o lojista nunca sabe exatamente quando vai ter dinheiro. Eles pretendem organizar de forma fácil aquele monte de papéis e comprovantes. Em parceria com a Mastercard, os clientes Stone receberão um cartão de crédito pré-pago gratuito e sem anuidade. Lins diz que se o cliente entender que o atendimento é bom, ele não vai embora.

Edson Santos, consultor e especialista em pagamentos, vê a estratégia da Stone como simples: oferecer cada vez mais serviços para o lojista, de forma que ele não consiga trocar a empresa por uma rival. Com a redução de taxas, os líderes do mercado transformaram o setor de pagamentos em commodity, enquanto uma empresa mais nova, como a Stone, tem de trazer serviços de valor agregado.