Segundo associação, número de startups triplicam no Brasil

As startups passaram de 4.151 para 12.727 entre os anos de 2015 a 2019

Setores da educação, finanças, internet, saúde, bem-estar e agronegócio tem o maior número de startup (foto: reprodução)

Com um salto de 207% dentro do ecossistema de startups, número bastante significativo, percebeu-se que, entre os anos de 2015 até 2019, as startups passaram de 4.151 para 12.727, ou seja, mais que triplicaram no país. As unicórnios, avaliadas em mais de US$ 1 bilhão, estão em nove (startups brasileiras), são elas: PagSeguro, Nubank, 99, Stone Pagamentos, iFood, Loggi, Gympass, QuintoAndar e Arco Educação.

Segundo a vice-presidente da Abstartups, Tânia Gomes, alguns fatores foram fundamentais para a evolução das startups, como empreendedores mais focados em resultados e prontos para receber investimentos. Também houve alguns movimentos políticos que melhoram o ambiente, como a nova legislação para investidores-anjo e a MP da Liberdade Econômica. Isso torna o mercado mais seguro para investidores.

As startups passaram a dominar os seguintes setores:

  • Educação – 748
  • Finanças – 492
  • Internet – 446
  • Saúde e Bem-estar – 406
  • Agronegócio – 316