SoftBank traz à América Latina startups pertencentes ao seu portfólio

O objetivo é que até 2024 cinquenta empresas sejam trazidas para a América Latina

Segundo SoftBank, o Tech Hub já iniciou negociações com empresas de seu portfólio (foto: reprodução)

Visando explanar territórios latinos e expandir seu grupo e parceiros, nesta última quarta-feira (2), o SoftBank anunciou a criação do Latin America Tech Hub. O mais novo projeto do grupo japonês tem como principal objetivo criar, até 2024, uma média de 50 parcerias com intuito de trazer startups apoiadas pelo grupo para a América Latina.

As negociações já estão a todo vapor. Por meio de comunicado divulgado pelo SoftBank, o Tech Hub, com essas negociações em andamento, já está tratando com empresas de seu portfólio para explorar oportunidades na região.

Quem assumirá a novidade é o CEO e empreendedor serial Ralf Wenzel que foi nomeado pelo próprio conglomerado japonês. Wenzel já entende de negócios e tem em sua bagagem experiência de sobra. Ele é o fundador plataforma de delivery Foodpanda, da companhia britânica carteira virtual Skrill e do fundo de venture capital Tocororo Ventures.

Segundo o CEO da SoftBank Investment Advisers, da área que supervisiona os investimentos do grupo em startup, Rajeev Misra, eles estão animados em ajudar as empresas do seu portfólio a entrar na América Latina. O Tech Hub dará às empresas acesso a oportunidades interessantes nesta região de crescimento acelerado.

Há algumas semanas, o SoftBank havia anunciado investimentos em negócios brasileiros como o e-commerce móveis MadeiraMadeira, além da startup de alugueis Quinto Andar

O e-commerce MadeiraMadeira e a startup de alugueis Quinto Andar receberam do grupo japonês junto ao grupo Dragoneer, semanas atrás, o aporte de US$ 250 milhões, fazendo assim com que o negócio se transformasse em um unicórnio.


Anúncio: 407 anos São Luís