Fiema tem proposta de mediação de conflitos

O objetivo de discutir o tema foi expor aos empresários uma alternativa para resolver seus conflitos

????????????????????????????????????

Reunião do Conselho Temático de Micro e Pequenas, conduzida pelo seu presidente e vice-presidente da FIEMA, Celso Gonçalo, destacou a Lei da Liberalidade Econômica (13.874/19), apresentada pelo juiz de Direito do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJ-MA) e coordenador do Núcleo de Conciliação do órgão, Alexandre Lopes de Abreu.

De acordo com ele,  desde 2010, o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) implementou a Política de Tratamento Adequado de Conflitos. Isso fez com que os tribunais começassem a identificar as demandas diferenciadas e apontar formas também variadas de solução para as questões. 

Ainda segundo Alexandre Lopes de Abreu, dentro do setor econômico, as demandas que são apresentadas, como a recuperação de crédito ou o entendimento com clientes que reclamam sempre carece de um tratamento próprio. A reunião buscava debater essa questão. 

Para Celso Gonçalo, o objetivo de discutir o tema no âmbito do conselho temático foi expor aos empresários uma alternativa que eles podem acessar para resolver seus conflitos sem ser justiça. 


Anúncio: 407 anos São Luís