Porto do Itaqui é destaque em ocupação feminina

Na Empresa Maranhense de Administração Portuária (EMAP), que administra o porto público, dos 229 cargos ocupados, 82 são exercidos por mulheres

Nesta quinta-feira (26), a Organização Marítima Internacional (IMO) celebrou o Dia Marítimo Mundial 2019, com o tema “Empoderando mulheres na comunidade marítima”. A data, que é lembrada tradicionalmente na última semana de setembro desde 1978, este ano chama atenção para a importância da igualdade de gênero – um dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável da ONU – e destaca a contribuição das mulheres para o setor.

Atualmente, as mulheres representam apenas 2% dos 1,2 milhões de profissionais nessa área e 94% das profissionais marítimas fazem parte da indústria dos cruzeiros. Dentro deste universo, historicamente ocupado por homens, o Porto do Itaqui chama atenção pelas suas estatísticas.

Na Empresa Maranhense de Administração Portuária (EMAP), que administra o porto público, dos 229 cargos ocupados, 82 são exercidos por mulheres, o que representa 36% do total. Nos cargos de gestão, o índice totaliza 48% e está acima tanto da média nacional (37%) quanto da média do setor público (22%).

A área campeã em ocupação feminina é a Diretoria de Planejamento e Desenvolvimento, com as três gerências lideradas por mulheres e cerca de 65% dos cargos também ocupados por elas. Na Engenharia, de três gerências, uma é comandada por uma mulher e, no total, pelo menos 24% dos cargos são ocupados por elas.

O desafio em ocupação feminina é a área de Operações, mas o seu percentual já chegou a 29%. No entanto, na Diretoria de Administração e Finanças, espinha dorsal da empresa, três das seis gerências são lideradas por mulheres.

Representação internacional

Pelo menos quatro colaboradoras em cargos de gestão do Porto do Itaqui integram a Women’s International Shipping & Trading Association (WISTA), instituição que promove network e mentoria para que mais mulheres cheguem às posições de gestão no ramo da indústria e do comércio marítimo.

As gerentes dos setores Jurídico, de Planejamento e Negócios, Comunicação e Compras e Contratos do porto público do Maranhão, respectivamente Gabriela Heckler, Luciana Kuzolitz, Deborah Baesse e Flávia Noleto, estão entre as 120 mulheres que fazem parte da WISTA Brasil. Gabriela, uma das fundadoras da instituição, atua em seu Comitê Executivo.

Atualmente, a Wista reúne mais de 2 mil mulheres em todo o mundo. Gabriela Heckler afirma que o papel das mulheres é estratégico no sentido de divulgar as carreiras do setor marítimo e portuário para incentivar as mais jovens a buscarem formação e poderem no futuro atuar nessas áreas.

Na semana passada foi realizado, em São Luís, o primeiro encontro da WISTA no Maranhão, com o objetivo de fortalecer os grupos regionais, especialmente os mais distantes do Rio de Janeiro e São Paulo, onde está concentrada a maioria das integrantes brasileiras. O estado é estratégico por ser a sede do maior complexo portuário do país, formado pelo porto público do Maranhão, o Itaqui, e os terminais privados da Alumar e da Vale (Ponta da Madeira).