Produtos Netshoes poderão ser retirados nas lojas Magazine Luiza

São Paulo será o primeiro local que fará parte desta iniciativa

Os itens comprados via site do Netshoes podem ser recebidos em pontos das lojas Magalu, a partir de outubro (foto: reprodução)

Conversas de longa duração, negócios fechados e parceria estabelecida. Em outubro, as lojas Magazine passam a liberar produtos que foram comprados por meio do site da Netshoes, que valerá, momentaneamente, apenas para itens próprios da Netshoes.

A varejista online (Netshoes) foi adquirida ainda este ano, em junho, após o desenvolvimento de 34 frentes de trabalho criadas no Magazine Luiza para o fornecimento de produtos que, inicialmente, são providos pela Netshoes, entretanto, futuramente, envolvem outras empresas.

O projeto pretende avançar até 2020 chegando a diversos estados brasileiros. De início, São Paulo será o primeiro local que fará parte desta iniciativa. Os produtos podem ser retirados em qualquer dos mil pontos distribuídos pelo mundo. A equipe estabeleceu um esquema de minicentros de distribuição que será utilizado por 341 pontos de retirada.

Segundo executivos que atuam em setores da Netshoes, não há riscos tão grandes de prejuízo, sabe-se que, a partir do instante onde são alterados modelos de logística, existe perigo, porém, o impacto será brando já que a implementação acontecerá de maneira gradual. O diretor-executivo da empresa, Eduardo Galanternick, afirma que plugar lojas ou centros nos sistemas é sempre um desafio, mas ressalta que a rede já passou por outras aquisições.

A Logbee, empresa de logística da Magazine atuará diretamente nos processos de distribuição, o que facilitará a redução de gastos com a participação intensiva dos três centros de distribuição da Netshoes e 14 CDs da rede no país. Márcio Kumruian, CEO e fundador da empresa, diz que os gastos devem ser reduzidos entre 20% a 30% a despesas total da Logbee. O caminhão vai e volta mais cheio.

Após estabelecida e com garantia de alcance dos consumidores, haverá a redução de pontos de distribuição. Dois deles devem encerrar seu funcionamento. Kumruian relata que um deles será o armazém da Netshoes em Barueri (SP), de 15 mil m2 onde estão os itens de moda e beleza. O ponto de Extrema (MG), com 28 mil m2 receberá o estoque.

Logo nos primeiros meses de 2020, o ponto que também fica localizado em Extrema (MG) onde localiza-se o centro da Época Cosméticos, que foi adquirido pelo Magalu em 2013, deve ser fechado, mas o estoque permanecerá no armazém da cidade mineira. Novas marcas estão sendo estudadas para integrarem a iniciativa, Galanternick relata que no início de outubro subirá um novo layout, com mais espaço para a Netshoes e em novembro, subirão outras marcas.

O site da Magazine também contará com produtos da Adidas, marca com quem foi fechado acordo após conversa dos executivos da Magazine com fornecedores. A marca terá produtos à venda até a “Black Friday”. A Nike, que está sendo cogitada como possível parceria, declarou por meio de setor interno que abriram negociação para ver o que é preciso fazer para tê-los (no portal da Magalu). A ideia é trabalhar para deixá-los confortáveis com o acordo.