Toyota testa carro movido a energia solar

O novo Toyota Prius é equipado com painéis solares e baterias supereficientes que podem eliminar a necessidade das estações de carregamento

Um novo projeto desenvolvido pela Toyota em parceria com a fabricante japonesa de eletrônicos Sharp Corp e a Organização de Desenvolvimento de Novas Energias e Tecnologias Industriais do Japão (NEDO) promete revolucionar o setor de transporte. Trata-se de um plano audacioso para criar um veículo movido a energia solar capaz de funcionar independente de estações de carregamento.

Embora os carros elétricos sejam a nova tendência para o setor, sua disseminação depende ainda da construção de estações de carregamento por todo o mundo. Já o carro que a Toyota quer desenvolver deve usar a luz solar para gerar energia. As placas solares seriam conectadas a baterias supereficientes capazes de manter os veículos funcionando também durante a noite.

A Toyota e a Hyundai já lançaram modelos comerciais de automóveis que incluem painéis solares no teto, mas a capacidade de absorção de energia pelos veículos é limitada, pois suas baterias só podem ser carregadas quando o carro está estacionado.

Desde o mês de julho, a gigante automobilística vem testando o híbrido Toyota Prius com painéis solares fornecidos pela Sharp e pela NEDO, que cobrem o teto, o capô e a janela traseira do veículo. Cada placa possui 0,03 milímetros de espessura e pode carregar o veículo mesmo quando ele estiver em movimento, de acordo com a montadora.

Os painéis podem converter a luz solar em elétrica com eficiência superior a 34% — comparado aos 20% de painéis comercializados no mercado atualmente. O sistema permite que o Prius percorra até 50 quilômetros por dia, quatro dias por semana, sem a necessidade de cargas elétricas adicionais, de acordo com a Bloomberg.

A ideia de usar uma fonte de energia renovável para tornar os automóveis mais convenientes e ecológicos não é exclusividade da Toyota. A startup holandesa Lightyear afirma ter criado um veículo elétrico de luxo que pode percorrer uma distância de até 800 quilômetros com uma única carga. O primeiro carro solar de longo alcance, como é chamado pela empresa, deve ser comercializado a partir de 2021.