Brasil recebe produção de motores elétricos da Volkswagen

Modelos tecnológicos e que emitem menos poluentes estão sendo cada vez mais solicitados por montadoras mundo a fora

Em 2021, será lançado o ID.3, veículo elétrico da Volkswagen (foto: reprodução)

No Brasil, investir em automóveis elétricos ainda dá seus curtos passos, no entretanto, a Volkswagen, montadora de veículos de grande reconhecimento no mercado de trabalho, que vem se adaptando às transformações tecnológicas, transferiu parte de sua produção a combustão da Alemanha às fábricas do Brasil e Argentina.

A intensão é migrar de veículos que consumam combustível para carros com bateria (híbridos e elétricos). De acordo com Pablo Di Si, presidente da montadora, as fábricas alemãs da marca que antes eram voltadas a produzir apenas veículos de motores com uso de gasolina, agora aderiram baterias, além dos próprios automóveis movidos a energia elétrica.

O presidente da Volkswagen explicou que por questões de tempo, é possível que esta vantagem chegue ao fim, já que, a eletrificação ainda tem pouco progresso para o mercado sul-americano.

Para 2021, os consumidores da marca já podem criar expectativa de aderir um veículo elétrico. A empresa já tem planos para viabilizar um modelo desta categoria para o Brasil. O lançamento é o ID.3, apresentado na última terça-feira (10) pela montadora.

Levando o título de “elétrico popular”, este é o primogênito da marca, produzido em plataforma própria para esse tipo de tecnologia. Antes, os modelos eram adaptados para plataformas que produziam carros movidos a combustíveis fósseis.