Transformação digital muda a forma de escolher líderes nas empresas

Foi analisada a carreira de 508 líderes digitais, de 28 países, e observou-se que 70% foram contratados fora da organização

Hoje, as empresas vêm passando por inúmeras mudanças em suas estruturas para se adequar às novas tecnologias. Todo esse processo tem sido chamado de Transformação Pós-Digital e está no topo das agendas nas salas de reuniões. A tarefa de liderar essas discussões está sendo atribuída ao Chief Digital Officer (CDOs), cujo sucesso no papel passou a ser influenciado por dois fatores: competência e credibilidade. 

Uma pesquisa do IMD analisou que a maior parte das organizações costumam pensar que competência e credibilidade podem ser melhor combinadas em um candidato externo, já que 70% dos 508 CDOs analisados foram contratados fora da organização. Em relação ao tempo médio de atuação, o dos CDOs tem sido 2,5 anos, de acordo com dados do MIT. 

Além de competência e credibilidade, outra habilidade extremamente alta para essa função é a competência digital — conhecimento, habilidades e experiência. Sem essas habilidades, não tem como lidar de forma eficaz com a natureza profunda e específica de domínio da sua posição.

Condições do sucesso 

O estudo realizado pelo MIT apontou quatro tipos de CDOs eficazes que assumem papéis distintos de liderança e demonstram diferentes níveis de sucesso em peculiares situações de transformação digital. 

O CDO Catalisador é o que libera a transformação digital, criando um ambiente de trabalho que promove a criatividade. Esses profissionais têm uma rede diversificada dentro da empresa e também de contatos externos. 

Além disso, têm fortes habilidades com as pessoas e são capazes de entender os comportamentos de consumo para influenciar e envolver a organização em prol dos seus apontamentos.

Já o CDO Especialista em Informações Privilegiadas têm fortes habilidades interpessoais e o maior tempo médio de permanÊncia na empresa – 16 anos. Com base em sua reconhecida experiência profissional, utilizam suas redes bem desenvolvidas para inovar ou para aconselhar e orientar outros inovadores. 

Eles educam as equipes sobre as funcionalidades e as aplicações das tecnologias digitais de ponta no contexto comercial, reduzindo as reservas decorrentes da falta de conhecimento e facilitando a adoção e difusão dessas tecnologias em toda a empresa.

O CDO Evangelista da Inovação impulsiona a digitalização por seu envolvimento direto e pessoal em iniciativas e projetos de inovação. Esse tipo de CDO contribui para a transformação digital introduzindo novas ideias de fontes externas.

Por último, tem o CDO Quebra Gelo Solitário, que tendem a estar diretamente envolvidos em importantes projetos de inovação e a desempenhar um papel central nas principais iniciativas de digitalização. No entanto, estes CDOs têm níveis razoavelmente baixos de consciência social, influência interpessoal e capacidade de criar redes.


Anúncio: 407 anos São Luís