Unimed cria hub de inovação para startups com soluções em saúde

Empresas aceleradas terão mentoria de executivos para criar soluções inovadoras que solucionem os principais desafios da Unimed

O setor de saúde é um dos que mais tem a ganhar com novas tecnologias como machine learning, inteligência artificial e big data. Inaugurado em agosto, o Hub Vittal, espaço de inovação da Federação das Unimeds do Estado de São Paulo (Unimed Fesp), sediado no WeWork, reúne desenvolvedores da Unimed para criar soluções em parceria com startups.

Durante quatro meses, as empresas contarão com a aceleração da Liga Ventures e mentoria de executivos das principais áreas da operadora de saúde para criar soluções inovadoras para os principais desafios da Unimed. Ao final da aceleração, as startups podem firmar parcerias de sociedade, venda de serviços ou até a aquisição da empresa pela Unimed. A operadora de saúde tem quase 500 mil beneficiários no Estado de São Paulo.

O hub conta com quatro startups: a Psicologia Viva, plataforma que oferece consultas com psicólogos pela internet; a Univision, que desenvolve tecnologias como plataformas online e aplicativos; Memed, que desenvolveu uma tecnologia para digitalizar prescrições médicas; e a Invenis, que usa algoritmos para identificar novos processos juduciais em Tribunais brasileiros e enviar notificações a empresas. 

De acordo com a Unimed, o Hub está aberto para receber novos projetos e novas startups e a operadora deve lançar uma proposta de captação em breve.

Maurício Cerri, superintendente de Tecnologia da Informação da Unimed, afirma que o objetivo é criar um ecossistema de inovação e aproveitar a estrutura da Unimed para desenvolver tecnologias que facilitem a vida dos pacientes. Para isso, a capacidade ágil e o foco na resolução de problemas são os principais diferenciais das startups e que podem ser uma oportunidade para agilizar processos e solucionar os desafios da empresa.

Nova tendência em atendimento virtual voltado para a saúde, a Psicologia Viva, fundada em 2015, permite a realização de psicoterapia de qualquer lugar do mundo e a um custo acessível.

Edinei Santos, cofundador da Psicologia Viva, explica que basta um aparelho que capture áudio e vídeo e que tenha acesso à internet. Segundo ele, no início, muitos profissionais da área eram contrários, mas hoje estão cadastrados na plataforma.

O site disponibiliza consultas com mais de 3 mil psicólogos e promove, em média, cerca de 5 mil consultas por mês. Cada consulta cerca de 50 minutos e também pode ser agendada fora do horário comercial.

Para Edinei, o grande desafio é conscientizar os profissionais da área de que a inovação pode servir como um complemento para o sucesso do tratamento do paciente, e não como uma inimiga. Por meio da parceria com a Unimed, a startup espera escalar o negócio e crescer mais rápido.

Invenis afirma que algoritmos e sistemas de inteligência artificial podem ajudar grandes empresas de saúde a automatizar processos. Matheus Bombig, cofundador da Invenis, explica que a Invenis começou a partir de uma necessidade de um advogado em identificar e pesquisar manualmente grandes volumes de processos. Hoje, a tecnologia é aplicada para fazer tudo de forma automática e eletrônica.