Arquiteto chinês cria projeto para gerenciar enchentes

O projeto reúne terraços ecológicos capazes de drenar a água na época de chuva

Territórios ecológicos durante a enchente (Reprodução)

Com a finalidade de combater os efeitos nefastos enchentes, o arquiteto chinês Kongjian Yu teve a brilhante ideia: criar “cidades esponja“. Em tempos chuvosos, onde diversos locais entram em alerta, serão acionados “terraços ecológicos” capazes de drenar a água excedente nesse período.

Territórios ecológicos: durante a enchente (Reprodução).

O planeamento tem como maior diferencial, a substituição de estruturas de concreto por áreas verdes, permitindo assim, o “encontro entre terra e água”.

Em tempo de secagem, os “terraços” são usados como parques, em contrapartida e, consequentemente de forma positiva, em dias chuvosos, ao alagar a área, não haverá paredes ou diques para conter a água.

Territórios ecológicos: durante a época seca (Reprodução).

Como explica Yu, a estrutura permite que a água fique limpa, a vegetação cresça e animais possam viver no local. Atualmente, a China conta com mais de 250 cidades esponjas. A ideia agora é que Yu inicie o processo de expansão do conceito para Rússia, Estados Unidos e Indonésia.

As inundações não são inimigas, todos podem ser amigos das enchentes e amigos da água, conclui Yu.