Aprovação da MP da Liberdade Econômica passa a beneficiar o empreendedor brasileiro

É aguardada a melhora na geração de emprego e de renda

Robson Andrade, presidente da CNI (foto: reprodução)

Os empreendedores podem comemorar mais um passo importante para os seus negócios. O texto de Medida Provisória n° 881 passa a ser analisado pelo Senado mediante sua aprovação diante a MP da Liberdade Econômica, pela Câmara dos Deputados.

Redução de peso da burocracia, limite à margem para interferência do Estado na livre iniciativa e promoção maior de segurança jurídica estarão sob acompanhamento pelo Senado, com mais esse destrave, os empreendedores passam a serem beneficiados e a economia tende a melhorar, gerando assim, um número maior de emprego podendo conquistar maior renda para no país.

Robson Braga de Andrande, presidente da Confederação Nacional da Indústria (CNI), destacou que o ambiente de negócios do país é reconhecidamente hostil a quem quer empreender, o que reflete no Brasil figurar em posições desfavoráveis em rankings globais de competitividade, como o Doing Business, do Banco Mundial, e o World Competitiveness Report, do Fórum Econômico Mundial.

Essas são medidas que, em seu conjunto, devem ter impacto gradual positivo no dia-a-dia do setor produtivo, o que potencializará a retomada do emprego na medida em que haja a recuperação da economia, afirma Andrade.