Maranhão é o 2º Estado brasileiro que mais aumenta produção de peixes

Piscicultura está em ampla expansão no Maranhão

O Maranhão é o segundo estado que mais cresce na produção de peixes de cultivo em todo o Brasil. Entre 2017 e 2018, o aumento foi de 47,4%. Isso fez com que o estado passasse da 10ª para a 6ª colocação no ranking dos maiores produtores nacionais, de acordo com o Anuário Peixe BR da Piscicultura 2019, da Associação Brasileira de Piscicultura (Peixe BR).

“Entre os 10 maiores produtores de peixes de cultivo do país, outros destaques foram o Maranhão, cuja criação saltou expressivos 47,4%, atingindo 39.050 toneladas. Com isso, o estado passou para a 6ª posição entre os estados”, diz o documento.

Apenas Alagoas teve um salto maior (135,7%) em 2018. O estado chegou à 20ª posição. O Nordeste também aumentou a produção de peixes, passando de 111 mil toneladas para 134 mil toneladas entre 2017 e 2018.

Expansão

O Anuário diz que a piscicultura está em ampla expansão no Maranhão. Um dos motivos é que a cadeia produtiva da Aquicultura foi incluída entre as 11 prioridades do estado.

Em termos práticos, são realizados investimentos na expansão do número de viveiros nos municípios de maior potencial de produção. Aliás, no Censo Agropecuário 2017, do IBGE, o estado apareceu na liderança em número de propriedades com viveiros de peixes entre o Norte e o Nordeste.

Ainda de acordo com o Anuário, uma das medidas para melhorar a produção no estado e combater gargalos é a disseminação de conhecimento, com cursos e palestras. O texto, ainda, cita o acompanhamento técnico da Secretaria de Estado de Agricultura, Pecuária e Pesca (Sagrima), o que ajuda os produtores.

Polos

De acordo com a secretária adjunta e Pesca e Aquicultura, Conceição Marques, são duas grandes razões para o crescimento da piscicultura no Maranhão: os abundantes recursos naturais, incluindo 10 bacias hidrográficas, e os incentivos da política pública.