Patinete autônomo é novidade criada pela China

A chegada do equipamento ao mercado está planejada para 2020

KickScooter T60, novo patinete criado pelos chineses (foto: reprodução)

A China mais uma vez chega “quebrando” tudo no quesito tecnologia. A população é bastante ativa e usufrui cada vez mais dos patinetes elétricos, pensando em uma solução para evitar que os equipamentos fiquem largados pelas ruas, a Segway-Nibebot, revelou, no país, um conceito que pode voltar às estações de recarregamento sozinho.

KickScooter T60

A chegada do equipamento ao mercado está planejada para 2020. O modelo, chamado de KickScooter T60 traz um diferencial que já deu o que falar: o patinete possui duas rodas na dianteira, evitando quedas e lesões para os usuários.

De acordo com o diretor executivo da empresa, Gai Lufeng, o ponto crítico para as operadoras de patinetes é encontrar um jeito de manter os patinetes a um custo menor.

Interesse das empresas Uber e Lyft

Os patinetes com novas funções já atraem olhares e interesse de grandes empresas do mercado, como a Uber e Lyft. Segundo a agência Reuters, a facilidade de retorno do equipamento ao seu ponto de partida, evitando que os patinetes precisem ser recolhidos manualmente, é um ponto decisivo para esse interesse das gigantes do mercado em obter propriedade dos equipamentos.

A Segway, formada em 2015 a partir da união da Ninebot da China e da Segway é pioneira em transportes nos Estados Unidos. A empresa é a maior fornecedora de empresas de compartilhamento de patinetes como Bird e Lime. O executivo Gao diz acreditar que os patinetes substituirão as bicicletas como a principal solução para a mobilidade. É da natureza humana para economizar energia quando se viaja, ressaltou ele.