Saiba o que é autenticação em dois fatores e por que ela é importante

Camada adicional de segurança de login, recurso foi criado para garantir que o dono seja a única pessoa que consiga acessar uma conta online

Com tantas contas online, é indispensável adotar boas práticas de segurança para se proteger de crimes digitais. O problema é que a segurança nem sempre significa facilidade e conforto, e por esse motivo é comum os internautas negligenciarem algumas práticas de segurança.

Não basta criar uma senha complexa e deixar ela salva num computador público, por exemplo. Usuários geralmente têm diversas senhas salvas, algumas reutilizadas em várias contas diferentes e outras que até já foram esquecidas. Elas permanecem como o único recurso para evitar que a conta seja acessada por pessoas não autorizadas.

Autenticação de dois fatores é uma camada adicional de segurança de login, criada para garantir que o dono seja a única pessoa que consiga acessar uma conta, mesmo que outra pessoa saiba a senha.

O segundo fator é um código de segurança que não precisa ser memorizado, pois ele é gerado aleatoriamente a cada login na conta. Esse código pode ser recebido por mensagem SMS, gerado em um aplicativo (soft token) ou um dispositivo específico para essa finalidade (hard token).

Os aplicativos de troca de mensagens como o WhatsApp e o Telegram oferecem nativamente o recurso de autenticação em duas etapas, mas é preciso ativá-lo para uso. Os celulares com o Android 7 e versões superiores podem ser usados como chave de segurança num mecanismo que combina a localização do GPS com o sensor de proximidade conectado pelo Bluetooth.

As contas no Facebook e Instagram também oferecem a opção de autenticação de dois fatores, uma maneira universal de gerar o código de segurança é recorrer ao aplicativos Google Authenticator e Microsoft Authenticator. Os dois funcionam como gerador de códigos aleatórios e podem ser usados para proteger as contas de redes sociais, e-mail, entre outros tipos de serviço online.

Atualmente diversos mecanismos de controle de acesso suportam a autenticação de dois fatores, mas é preciso que o usuário ative essa segunda camada de segurança. O ideal é que o leitor utilize esse recurso para proteger todas as suas contas de e-mail e redes sociais.