Apple oferece US$ 1 milhão para quem hackear iPhone

Não é de hoje que a Apple oferece quantias em dinheiro para hackers capazes de encontrar vulnerabilidades nos seus sistemas. Trata-se de uma estratégia para evitar problemas como os que aconteceram em 2018, quando a Apple confirmou duas falhas de segurança encontradas nos produtos iPhone, iPad e computador MAC.

Dessa vez, a empresa de Tim Cook está oferecendo US$ 1 milhão aos pesquisadores e engenheiros de sistemas que encontrarem falhas no sistema de segurança dos iPhones. Trata-se da maior oferta já feita a hackers por qualquer empresa de tecnologia.

O valor total será pago para quem identificar falhas no sistema kernel – o núcleo mais profundo do iOS – que não exijam nenhuma ação por parte do dono do iPhone. Um valor menor, US$ 500 mil, está sendo oferecido àqueles que conseguirem realizar um “ataque à rede que não precise de nenhuma ação do usuário”. Ganha um bônus de 50% quem achar falhas em um software que ainda não foi lançado.

A medida foi tomada devido à crescente preocupação com os hackers que vendem exatamente o mesmo tipo de informação para governos de diferentes países, por grandes somas em dinheiro – segundo a Forbes, um programa capaz de explorar vulnerabilidades para invadir um celular pode ser vendido por até US$ 1,5 milhão.