Agroindústria de óleo babaçu ganha força em Lago do Junco

A usina tem capacidade de refinamento de 5 toneladas de óleo por dia

No mês pasesta quarta-feira (21),
Novos equipamentos instalados vão dar um novo papel para o município de Lago do Junco. A nova usina foi equipada para a Cooperativa dos Pequenos Produtores Agroextrativistas do Lago do Junco (Coopelij).

A cooperativa  já existe há 28 anos e produzia apenas óleo de babaçu bruto, mas, com os novos equipamentos, pode fabricar o óleo refinado, o que garante maior valor ao produto, que pode ser utilizado pela indústria alimentícia e cosmética. 

A usina, com capacidade de refinamento de 5 toneladas de óleo por dia, é uma parceria entre o Governo do Estado, por meio do Sistema de Agricultura Familiar (SAF), da prefeitura de Lago do Junco, da Coopelji e da Associação em Área de Assentamento do Estado do Maranhão (Assema). 

Integrando um conjunto de ações desenvolvidas pela Cadeia Agroextrativista do Babaçu – coordenada pela Secretaria de Estado da Agricultura Familiar (SAF), o investimento foi de R$ 570 mil e a expectativa é que sejam gerados 980 empregos diretos e 2 mil empregos indiretos. A iniciativa, que contempla sete municípios, vai beneficiar mais de 249 famílias diretamente e cerca de 1.680 indiretamente.