A obra de prolongamento em 1.800 metros da Avenida Litorânea, em São Luís, é a primeira etapa do projeto de mobilidade urbana para a Grande Ilha. Com investimento de mais de 140 milhões, a construção tem previsão de entrega para dezembro de 2019 e faz parte da implantação do novo corredor de transporte, o BRT (Ônibus de Transporte Rápido). A meta é diminuir em até 40 minutos o tempo do percurso entre os municípios de São Luís, Raposa, Paço do Lumiar e São José de Ribamar. 

A previsão de entrega do BRT é junho de 2021 e vai funcionar com corredores de mão dupla e de sentido único. Os usuários saberão ainda a hora que o ônibus vai passar, além de ter trânsito livre, visto que os sinais sempre estarão verdes para o veículo.

O sistema contará com dois terminais para interligar o transporte urbano, que serão construídos nas imediações da Igreja do Calhau e próximo ao Alphaville, na Raposa, entre a Avenida dos Holandeses e a MA-204. A Avenida dos Holandeses também está passando por uma requalificação com a construção de calçadão, bares, ciclovias, estacionamentos e áreas para caminhada.

O presidente da Agência Estadual de Mobilidade Urbana e Serviços Públicos (MOB), Lawrence Melo  visitou, na semana passada, o marco zero das obras. Ele garantiu que o projeto vai mudar a vida de milhares de maranhenses que necessitam do transporte público e que a criação do novo trajeto vai desafogar o trânsito em várias áreas da capital, dando opção para os maranhenses que necessitam se deslocar rumo ao centro da cidade.