Congresso americano começa a discutir atuação das gigantes da tecnologia

Audiências tiveram foco na atuação das chamadas Big Techs como Amazon, Apple, Facebook e Google

Congressistas dos Estados Unidos começaram a mostrar como querem mudar as grandes empresas de tecnologia. De acordo com o New York Times, os membros do legislativo questionaram nesta terça-feira (16/07) a atuação da Amazon, Apple, Facebook e Google no mercado. 

Foram colocados em pauta o papel das Big Techs como distribuidoras de informação e a ambição delas em mudar a indústria de serviços financeiros – pois, recentemente, o Facebook anunciou um projeto de moeda digital com o nome de libra. Tanto os Democratas, como os Republicanos questionaram as empresas. Os trabalhos fazem parte de dois comitês: um que tem como base a Constituição americana e outro com foco em práticas anticompetititvas.

De acordo com o New York Times, as empresas mais questionadas foram Amazon e Facebook. A senadora republicana Martha McSally deixou bem clara a opinião dos congressistas. “Eu não confio em vocês, afirmou ela. 

Debates 

Um dos principais pontos da discussão foi sobre o marketplace, modelo em que diversas empresas e lojas podem vender seus produtos através de uma mesma plataforma. A Amazon, por exemplo, funciona neste formato. Contudo, a companhia também atua como vendedora dentro do próprio sistema. Os congressistas questionaram se isso não traz uma vantagem competitiva às empresas que administram os sites de vendas.

A concentração no mercado de redes sociais foi outro ponto importante. O Facebook, por exemplo, controla quatro das seis principais redes – além do próprio Facebook, a empresa é dona do Instagram, Messenger e WhatsApp

A moeda digital que o Facebook pretende lançar em 2020 também é assunto da pauta. Com a promessa de facilitar transferências monetárias entre as pessoas – ainda que diferentes países -, a empresa e seus parceiros seriam capazes de cobrar tarifas muito inferior às que o mercado já cobra. Se a Libra funcionar, ela poderia se tornar um sistema financeiro internacional à parte, com um alcance maior do que qualquer moeda, podendo vir até a enfraquecer o Dólar, principal referência para transações internacionais.

O outro lado

De acordo com o New York Times, as Big Techs concordaram que a tecnologia mudou muitas indústrias – inclusive de forma negativa. Argumentam, porém, que novos modelos de negócios floresceram graças a estes impactos e que enfrentam competição rotineiramente, vinda de grandes empresas ou pequenas startups.


Anúncio: 407 anos São Luís