Enem digital passará ser realizado até 2026 e prova piloto terá teste em 2020

A prova piloto será opcional, facilitando aos estudantes escolherem a maneira desejável para realizar a prova no ano de 2020

Todas o questionário será digital, respondido através de computadores (Foto: reprodução)

De acordo com o MEC (Ministério da Educação), as provas do ENEM passarão a ser realizadas por computadores até o ano de 2026. Todo o questionário de perguntas feito de forma escrita, passará pelo processo de convergência para o digital. O MEC aplicará sua primeira prova teste em 2020 com objetivo de familiarizar os estudantes com o novo método de aplicação de prova.

A prova piloto será opcional, ou seja, os estudantes podem decidir ou não por responder as questões via computador, 15 capitais receberão essa opção, alcançando 50 mil alunos. A aplicação da prova digital será feita nos dias 11 e 18 de outubro de 2020. O investimento no modelo piloto é de R$20 milhões, equiparando ao Enem tradicional, que custa cerca de R$ 500 milhões (cerca de 5 milhões por pessoa).

Primeiras alterações

  • Não haverá alteração no valor da inscrição para os estudantes que optarem pela prova digital.
  • Não haverá necessidade de o candidato levar o seu próprio computador, os aparelhos serão cedidos pelos responsáveis que decidirem aplicar a avaliação de forma digital, estando 100% cientes das informações.
  • A prova será totalmente digital.
  • O processo de mudança para o digital será gradual: em 2020 haverá uma aplicação digital, em 2021 haverá duas aplicações digitais, nos anos seguintes serão aplicadas quatro provas digitais, e, em 2026, o processo serão 100% digital.
  • Os alunos direcionados às escolas e locais que não possuírem condições estruturais permitindo a não aplicação da prova digital, não serão prejudicados, já que a prova será aplicada de forma digital, mas haverá, também, a reaplicação da prova, evitando transtornos para os candidatos.

Para um futuro próximo, o Inep planeja que as provas digitais possuam infográficos, imagens e vídeos, que se aproxime ao máximo da realidade virtual. O formato digital seguirá o mesmo padrão da prova feita em papel, serão 180 questões divididas de acordo com as áreas de conhecimento.

O presidente do Inep relata que, serão mínimos os problemas de segurança na aplicação da prova através de computadores, e explicou que os ataques à segurança já existem mesmo antes de pensarem na era digital para aplicação das questões.

Bolsonaro não se preocupou em analisar a prova do Enem

De acordo com informações do Weintraub, o presidente afirmou não ter lido a prova do Enem, não tendo a capacidade para opinar a respeito das modificações necessárias. Jair Bolsonaro declarou que em seu governo não seria tratado temas que tivessem relações com opção de gênero e afirmou não ter ciência sobre a questão da prova do ano passado que falava sobre o dialeto usado entre gays e travestis.

Weintraub relatou que Bolsonaro afirmou não ter lido a prova, e que deixou claro que, não seria abordada conduta ideológica na elaboração das provas. Aquele que assim fizesse e não tivessem performance seguindo as ordenanças da presidência, seria desligado de sua chapa.

Declarações do ministro da Educação, Abraham Weintraub

A mensagem deixada pelo ministro é que é de extrema importância entender que até 2026 a prova será semelhante a que é hoje, apenas será realizada através de computadores. A iniciativa deseja fomentar nos estudantes disciplina para realizarem as provas previstas para o ano, descartando que os alunos tenham tanto medo da prova do Enem.

As provas serão customizadas de acordo com o aluno que irá realizar, o intuito é selecionar os perfis corretos para os cargos corretos, possibilitando que cada candidato possa delimitar suas preferencias distribuídas nas áreas de conhecimento.

O formato digital facilita a adequação do Enem ao novo ensino médio, que possibilitará aos alunos optarem pela grade curricular ao final da etapa de ensino, recebendo o nome de itinerários

Cidades que terão Enem digital em 2020

Belém, Belo Horizonte, Brasília, Campo Grande, Cuiabá, Curitiba, Florianópolis, Goiânia, João Pessoa, Manaus, Porto Alegre, Recife, Rio de Janeiro, Salvador e São Paulo


Anúncio: 407 anos São Luís