Startup holandesa cria carro elétrico com painel solar que se recarrega enquanto anda

O Lightyear One conta com painéis solares no topo e baterias que aguentam percorrer mais de 800 km de distância

A startup holandesa Lightyear criou um carro elétrico que usa painéis solares para recarregar suas baterias. Chamado Lightyear One, o veículo tem painéis no teto, que prometem repor em tempo real parte da energia usada. A versão de protótipo foi revelada pela companhia na última semana. A eficiência de carga com esse recurso, porém, é baixa, mas indica um futuro onde soluções mais modernas permitirão viagens longas usando carros elétricos — um dos principais problemas desses veículos na atualidade — ou com menores preocupações quanto ao carregamento da bateria ao longo dos dias.

De acordo com a startup, a cada hora no sol, o carro obtém energia suficiente para rodar por 12 quilômetros. Mas essa não é a única maneira de se recarregar as baterias do Lightyear One, que também conta com uma tomada — a solução tradicional nos carros elétricos.

Com a carga cheia, as baterias dão autonomia de 800 km. Para comparação, a Tesla promete que seus carros rodem por 600 km. Mas os painéis solares ainda dão uma mãozinha. Em uma viagem longa em estrada, com a ajuda do sol, a bateria ganha mais 80 km de autonomia, segundo a startup.

“De acordo com a média de direção em verões na Holanda, você provavelmente não teria que carregar as baterias por cerca de dois meses”, diz Lex Hoefsloot, o CEO da Lightyear, à CNN. Para Hoefsloot, uma das grandes vantagens desse modelo é a possibilidade de estacionar onde quiser, em vez de se preocupar em parar o carro próximo a estações de recarga. O ar condicionado ainda pode ser acionado remotamente antes de entrar no carro para ajustar a temperatura interna.

Além disso, de acordo com a Lightyear, o carro foi desenhado para ser o mais aerodinâmico possível. Cada roda tem o seu próprio motor elétrico que funciona como um gerador que converte o atrito gerado ao frear em mais energia para as baterias — um recurso que já é usado em carros híbridos ou elétricos atualmente. A startup ainda destaca que o Lightyear One é coberto com o mesmo tipo de vidro usado em tetos solares, bem resistente e que não quebraria em pedaços em um eventual acidente.

Por enquanto a startup só conta com alguns protótipos para testes. Mas, segundo a Lightyear, o carro deve ser vendido por € 150 mil (mais de R$ 650 mil) quando a produção começar em 2021. De acordo com Hoefsloot, a empresa se concentrará inicialmente no mercado europeu e depois planeja expandir para os Estados Unidos.