Investimento à vista para segmento da avicultura

O Banco do Nordeste vai dar recursos para desenvolver a atividade em Codó, Coroatá, Caxias e Timbiras

Lançado nesta sexta-feira (28), em Codó, pelo Banco do Nordeste (BNB), o Plano de Ação Territorial alusivo à avicultura visa incentivar os trabalhos desse setor no território maranhense através da liberação de recursos para a cadeia produtiva. O Programa de Desenvolvimento Territorial contempla as cidades de Codó, Coroatá, Caxias e Timbiras e será desenvolvido em nove etapas até 2022.


No evento, o secretário da Secretaria de Estado de Indústria, Comércio e Energia (Seinc) Simplício Araújo, que estava representando o governador Flávio Dino, destacou a importância dos produtores do setor da avicultura no estado e as ações que estão sendo realizadas para incrementar a atividade. Ele afirmou que o Governo do Maranhão e o Banco do Nordeste são grandes parceiros e que o Maranhão é um grande consumidor de frango. Espera-se que o incentivo abasteça o mercado local.

O secretário também destacou o abatedouro de frangos na cidade de Coroatá, que está sendo instalado e tem o apoio do Governo do Estado. De acordo com Simplício, o empreendimento vai gerar emprego, renda e desenvolvimento para toda a região.

Atualmente, o mercado consumidor do Maranhão demanda 300 mil toneladas de aves por ano. Porém, o estado produz apenas 25% dos frangos que consome, tendo uma produção de 105 mil toneladas/ano. Isso demonstra a existência de mercado disponível para o aumento da produção local.