Uso da IA pelo governo gera polêmica dividindo opiniões

Implicação ética e geração de emprego foram apontados como prováveis impactados

O uso da IA pelo Governo deseja contribuir para relação com o poder público (Foto: reprodução)

O uso da inteligência artificial (IA) nem sempre agrada a gregos e troianos, se por um lado é vista como inovação e progresso, por outro, é temida por falta de conhecimento da população. A IA tem seus adeptos, mas ao se tratar do uso da tecnologia pelo governo, existe uma certa desconfiança.

Uma pesquisa realizada pela consultoria BCG, aponta que a maior preocupação da sociedade é em relação com a maneira que será usada a IA. O Brasil não fez parte desta pesquisa. O número de pessoas entrevistados chegou a 14 mil envolvendo diversos países. A pesquisa teve objetivo principal em revelar insights de estimado valor sobre as relações entre a IA e o poder público.

Um dos principais pontos citados pelos participantes dessa pesquisa foi a geração e disponibilidade empregatícia daqui a alguns anos, eles acreditam que o setor sofrerá com essa mudança, 61% dos entrevistados acreditam que o impacto seja negativo para a geração de empregos, enquanto 58% acreditam que o poder público agirá de forma coesa e inteligente em proteger a regulamentação da tecnologia para proteção de vagas.

Os participantes temem que com o uso da IA aja benefícios para que as decisões da Justiça sofram detrimento, em contrapartida, esperam que seja positivo nas tarefas, tais como: otimização de mobilidade, manutenção da infraestrutura e atendimento ao cidadão. Grande parte dos candidatos que participaram da pesquisa demonstram não estarem coniventes com o uso da IA em assuntos mais delicados e que possam ferir o cidadão, exemplo de liberdade-condicional e recomendações de condenação.

Países que sofrem com a economia fragilizada e alto índice de corrupção enxergam o uso da IA como um aliado, já que será favorável ao Poder Público para tentar solucionar alguns destes contratempos, países como: China, Índia e Indonésia, por exemplo.

Foi pedido calma e estudos em cima dessa hipótese na Suíça, Estônia e Áustria, de acordo com a opinião da terceira idade, a implementação trará prejuízos. Apesar da polêmica, o intuito em usar Inteligência artificial é promover uma política de maior segurança, buscando amenizar formas de corrupção e irregularidades que podem acontecer em determinadas áreas.