Zoom investe em comparação de preços ao consumidor e assume a concorrente Buscapé

Negociação visa reforçar a parceria entre vendas e lojistas

Conclusão de negociação é prevista para o segundo semestre de 2019 (Foto: reprodução)

O site de comparações de preços  Zoom fez o anuncio da compra do Buscapé, pertencente à Naspers. Segundo responsáveis pela compra, espera-se que a negociação seja finalizada até o segundo semestre de 2019.

De acordo com o presidente do Zoom, Thiago Flores, esse é mais um marco na trajetória do Zoom, com esta aquisição, reforçaram o objetivo de ser um grande parceiro e gerador de venda para os lojistas e pretende atingir 30 milhões de usuários por mês com o propósito de ajudar o brasileiro a comprar consciente.

Em 2017, o Buscapé registrou prejuízo de R$ 40 milhões, segundo fontes. Em 2018, o grupo sul-africano responsável pelo Buscapé já demonstrava interesse em compradores, no entanto, logo que decidiram vendê-lo, apresentaram valor inicial de R$ 340 milhões na venda total, preço esse que foi considerado exorbitante e, por isso, acabou afastando a possibilidade de negociação junto à Naspers.

A Naspers, que foi criada no ano de 2011 faz parte do portfólio da Mosaico e é reconhecida como uma empresa de investimentos na área da tecnologia. A Buscapé foi adquirida pela Naspers em 2009. Antes da hipótese de o negócio ser fechado, já haviam tentado outras negociações, mas devido o cenário econômico do Brasil, o grupo sul-africano teve dificuldade para fechar a venda da operação.

Com a conclusão de compra da operação, a Zoom movimentou o setor econômico e o número de vendas chegará a 5 bilhões somente neste ano. O negócio inclui as marcas Buscapé, Bondfaro, QueBarato e Modait.

Através de um comunicado, o diretor de operações de Naspers, Pat Kolek, disse ter orgulho de ter ajudado a tornar o Buscapé uma das marcas líderes do e-commerce no Brasil, a Naspers continua comprometida com o país e continuará a operar e investir nesse importante mercado online.