Wyden Summit patrocina “um olhar para o amanhã” direcionado para empreendedores

TAGIL OLIVEIRA RAMOS

Não é sempre que se pode almoçar na companhia de um time de empreendedores brasileiros 5 estrelas em São Luís. Mas na segunda-feira (6), em torno de uma mesa do restaurante principal do Hotel Blue Tree, tive essa honra.

Estavam ali reunidos Pedro Janot, fundador da Azul Linhas Aéreas e da Zara Brasil, Rodrigo Fizsman, ex-sócio da XP Investimentos e hoje grande referência no segmento de venture capital, Celso Plácido, fundador da Prossek, escola de negócios online e presenciais, e Rodrigo Miranda, criador da pirmeira loja inteligente da America Latina.

Esses “atletas” do empreendedorismo não estavam todos à mesa por acaso. Foram reunidos pelo business man maranhense Rodrigo Marques, CEO da Faculdade ISL Wyden e do complexo educacional que inclui Yázigi e Grupo CEI-COC. Vieram especialmente para participar do segundo Wyden Sumit, numa performance que pode ser um divisor de águas do movimento de inovação em efervescência em São Luís.

À mesa com eles

O encontro de titãs aconteceu a partir das 13h00. Rodrigo Marques fez uma seleta lista de convidados que incluiu nomes representativos da ilha, como Simplício Araújo, secretário estadual da Indústria, Comércio e Energia (SEINC), o presidente da Federação das Indústrias do Maranhão (Fiema) Edilson Baldez, o empresário da MR Corporation Marcos Regadas, além de tomadores de decisão, como a reitora da UFMA Nair Portela, o empresário Fred Brandt e o CEO agência Quadrante Felipe Ladeira, dentre outros.

Pedro Janot: O brilho de um visionário que não se deixou intimidar nem pelo acidente que o colocou numa cadeira de rodas.

Honras da casa
Os convidados puderam degustar os quitutes da cozinha cinco estrelas do Blue Tree Tower. Mesmo que a própria Chieko Aoki, megaempresária da rede, fosse a cicerone, ela não conseguiria dar o tom caloroso que ganhou o almoço. Patrocinado por Cido, Lou e Rodrigo Marques (pai, mãe e filho), o evento ganhou um tom especial familiar, nuançado pelo patriarca da família, expressado pela “gratidão de receber todo os presentes”.

 

Aula de negócios

Num tom bem informal, Pedro Janot, numa cadeira de rodas, brilhou ao contar histórias de como enfrentou os gigantes da aviação para criar uma startup revolucionária que prima pelo serviço e pelo cliente. Descontente com a função apenas de dar consultoria para os outros, ele disse que “decidiu participar e ajudar outros empreendedores”. “Hoje, aposto em startups que podem dar certo”, revelou.

O amigo e sócio Rodrigo Fizsman aproveitou seus 10 minutos de fala para mostrar detalhes de um novo cenário muito positivo para investimento. “Apostamos numa nova cultura empresarial que privilegie o empreendedorismo e a criação de valor aqui no Maranhão, usando a sinergia que acontece hoje entre os players desse novo mercado 4.0“, comentou.

Celso Plácido, também ex-XP como Fizsman, falou muito de economia e mostrou um jeito prático de premiar seus filhos com uma “semanada”, em vez da tradicional mesada. “Meus filhos são avaliados semanalmente e recebem, conforme seus méritos zero, 5 ou 10 reais”, explicou para uma plateia admirada. Seu método radical é uma tentativa de incentivar uma educação financeira na prole desde a tenra idade. Se funciona ou não, só o tempo dirá.

O jovem Rodrigo Miranda contou sua experiência de lançar uma loja totalmente automatizada. A Zaitt introduz uma experiência revolucionária de compra: o cliente abre a porta com seu smartphone, entra, pega o que deseja numa espécie de conveniência futurista, paga a conta via cartão de crédito e vai embora, sem trocar um só palavra com o funcionário do estabelecimento, simplesmente porque não há ninguém na área além dos próprios clientes. Radical? O tempo também trará a resposta.

Summit à noite

Algumas horas depois do almoço, às 19h00, o grande público teria acesso ao time de empreendedores, num ambiente que transpira inovação: o hub de inovação Black Swan, na avenida Daniel de La Touche. O tema do encontro foi de fazer arrepiar o senso de oportunidade de qualquer pessoa que sonha em inovar em seu próprio segmento : “A Revolução da Gestão 4.0”.

Mais uma vez, o tempo-rei mostrará a importância do que aconteceu numa noite calorosa na “Ilha do Amor”, que precisa urgentemente deixar o conservadorismo de lado, derrubar as décadas amuradas de uma política perversa de exclusão e ousar que “São Luís do Futuro começa agora”.