Duelo de Titãs: Disney+ será concorrente da Netflix

O lançamento do streaming da Disney está marcado para 12 de novembro deste ano nos EUA e estimado para o fim de 2020 na América Latina

Marcado para chegar ao mercado em 12 de novembro ainda de 2019, O streaming Disney+ pretende ser o maior corrente da Netflix. A empresa Disney anunciou que o serviço custará US$6,99 por mês e US$69,99 ao ano, a metade do que a Netflix copra por seu pacote básico nos Estados Unidos. Na America Latina o serviço deve chegar em no final de 2020.

Os conteúdos do streaming serão do Hulu, outra plataforma de streaming que pertence à Fox – agora parte do grupo que compreende Disney, ESPN+ e o serviço de streaming indiano Hotstar. Para os clientes que agruparem os serviços, os executivos destacaram a possibilidade de desconto.

No primeiro ano de atividade, o serviço vai contar com 35 séries, filmes e/ou especiais exclusivos, além de 100 filmes recém-lançados, e mais de 400 títulos “da biblioteca Disney”.

Para os próximos anos a plataforma vai incorporar Disney Channel, Marvel, Pixar e Star Wars, National Geographic e alguns programas selecionados dos ativos recém-adquiridos da Fox, como “Os Simpsons”, por exemplo.

A empresa reiterou que a expansão internacional é um dos principais pilares de crescimento dessa plataforma devido a característica de marcas globais que a empresa possui em seu portfólio.

Por conta do lançamento, a Disney removerá todo o seu conteúdo da Netflix assim que terminarem seus contratos de cessão de direitos.