Mulheres têm 16% mais chances de serem contratadas, diz Linkedin

Levantamento de diferença de gêneros ainda mostra que perfis masculinos têm 13% mais chances de serem clicados, mas elas possuem 18% mais chances de efetivação em um cargo sênior

O perfil de um homem no Linkedin tem 13% mais chances de receber a atenção de um recrutador do que o de uma mulher. Profissionais do sexo feminino têm 16% mais propensões a serem contratadas do que seus pares masculinos. Já para um cargo sênior a chance sobe para 18%. Estas foram algumas das conclusões do relatório de diferença de gêneros publicada pela rede social nesta semana.

O estudo foi baseado nos bilhões de dados produzidos pelos mais de 640 milhões de usuários da rede em 200 países. O levantamento também mostrou que as mulheres são mais criteriosas na escolha de novas oportunidades: 88% afirmam estar dispostas a um novo emprego, enquanto o índice atinge 90% dos usuários masculinos. Além disso, perfis femininos se cadastram em 20% menos vagas que os homens.

O relatório do Linkedin também mostra que as mulheres precisam preencher 100% dos requisitos destinados para a vaga de emprego para despertarem a atenção dos recrutadores, enquanto os homem precisam chegar no índice de 60% das exigências.