Startup propõe corretagem fixa para venda e aluguel de imóveis

A ideia é que o proprietário tenha um ganho maior e possa escolher o valor de aluguel ou venda que mais o atrai

A startup Livima, que se consolidou no Rio de Janeiro e pretende expandir seus negócios para São Paulo, propõe a venda de aluguel de imóveis sem a necessidade de intermediários e cobrança de comissão.

A ideia é que o proprietário tenha um ganho maior e possa escolher o valor de aluguel ou venda que mais o atrai. Isso, segundo a empresa, otimiza o tempo e diminui a burocracia.

A Livima traz como diferencial o corte da comissão de 6% de corretagem e também o auxílio empregado ao proprietário desde o início, anunciando em todos os portais, como OLX e Mercado Livre. Para isso, a empresa cobra uma taxa única, de R$ 594,00 para venda e R$ 199,00 para locação, válidos até o sucesso do negócio.

Felipe Bogoricin, sócio-fundador da Livima
, destaca que as imobiliárias tradicionais não conseguem atender os imóveis de menor valor, pois não se torna atrativo para nenhum dos dois lados. O empresário também tem expectativa de digitalizar e modernizar o mercado imobiliário, facilitando o contato de quem quer comprar com quem quer vender.