Startup é premiada por mediar conflitos entre Itaú e empresas clientes

A plataforma foi premiada na categoria “Mediação e Conciliação Extrajudicial”

Parceria entre a plataforma MOL e o banco Itaú é premiada pelo Conselho Nacional de Justiça (CNJ), em Brasília. A startup Mediação Online (MOL) recebeu o prêmio “Conciliar É Legal 2018” após firma parceria que beneficiou milhares de clientes com pendências financeiras com o banco.

A plataforma foi premiada na categoria “Mediação e Conciliação Extrajudicial”. A plataforma MOL, foi o canal usado para a promoção de encontros pela internet entre as partes interessadas.
Por meio da plataforma foi possível intermediar o diálogo e reconstruiu a relação entre as duas partes para depois desenvolver opções que agradassem ambos os lados.

Pelo menos, mais de 1.050 empresas participaram das sessões entre maio de 2017 e setembro de 2018. No total, foram fechados 243 acordos, resultando na “desjudicialização” de 612 processos que se encontravam em tramitação na Justiça. Outros 360 casos foram solucionados logo na mediação.

De acordo com Daldice Santana, presidente do comitê Gestor da Conciliação do CNJ, iniciativas como esta são merecedoras de incentivo e reconhecimento no contexto da política judiciária nacional de tratamento adequado de conflitos de interesse.

Segundo Melissa Gava, CEO da MOL, a mediação online tem a capacidade de reconstruir relações aparentemente perdidas. Para ela, um acordo em casos assim significa recuperação do crédito da empresa que estava inadimplente – e também das relações entre as partes. Reconquistar a confiança do consumidor é muito importante para qualquer marca.

A MOL foi reconhecida por aliar alta tecnologia a uma prática humana de mediação, e contempla todos os profissionais que atuam no campo do Direito — legaltechs, mediadores, advogados, tribunais e o CNJ.

A CEO, observou ainda que o prêmio representa uma chancela crucial para o trabalho das startups. Mostra que não somos apenas garotos, mas sim uma nova forma de pensar e de trabalhar.