Itaqui é destaque em Estatístico Aquaviário da Antaq

A soja foi responsável pela alta geral entre os portos públicos, tendo crescido, só no terceiro trimestre, 36,9% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Dados estatísticos de 2018 sobre a movimentação portuária do país serão apresentados pela Agência Nacional de Transporte Aquaviário (Antaq) na próxima terça-feira, dia 12.

As informações referentes a movimentação granel líquido, granel sólido, carga geral e contêineres. Além de referências sobre o desempenho das navegações, cabotagem, longo curso, apoio marítimo, apoio portuário e interior, serão anunciadas em reunião técnica.

Na última apresentação técnica da Antaq, em que divulgou dados referentes ao terceiro trimestre de 2018, o Porto do Itaqui apareceu em destaque como o porto público que mais cresceu naquele período, atingindo a marca de 21,6%. O porto maranhense ficou à frente dos portos de Rio Grande (10,6%, Itaguaí (7,5%) e Suape (1,5%). Os demais portos públicos apresentaram queda.

De acordo com informações do presidente do Porto do Itaqui, Ted Lago, a expectativa para o consolidado do ano é de que o Itaqui mantenha uma posição de destaque, considerando o recorde histórico em movimentação de cargas em 2018, com 22,4 milhões de toneladas movimentadas. Esse volume é 17% maior do que a movimentação registrada em 2017.

A supersafra de soja e o retorno do entreposto de combustíveis, associada ao sistema de gestão adotado pela Empresa Maranhense de Administração Portuária (EMAP), gestora do Porto do Itaqui, contribuíram para o expressivo crescimento em 2018. A soja também foi responsável pela alta geral entre os portos públicos, tendo crescido, só no terceiro trimestre, 36,9% em relação ao mesmo período do ano anterior.