Foto: Reprodução

O dólar caiu pela quarta semana seguida, batendo menos de R$ 3,71 e fazendo com que o real seja a moeda que mais se valorizou no mundo nas últimas semanas num ranking com 142 países, enquanto a bolsa brasileira ostenta o segundo melhor desempenho global.

Em 2019, a moeda brasileira já acumula valorização de 4,3% ante o dólar. Depois do real, o rublo da Rússia (3,9%), foi a moeda que mais se valorizou, segundo levantamento da agência de classificação de risco Austin Rating. Já a bolsa brasileira subiu 6,57%, o que significa um desempenho inferior apenas ao do índice Merval, da Agentina (11,95%), segundo a provedora de informações financeiras Economatica.

A avaliação dos especialistas em câmbio é que a dinâmica sobre a reforma da Previdência e o cenário internacional devem seguir ditando o comportamento do câmbio. Na avaliação do economista sênior para a América Latina da consultoria americana Continuum Economics, Pedro Tuesta, um dos riscos é que o governo só consiga aprovar uma versão desidratada das medidas para mudar a aposentadoria.