Decreto do governo do Maranhão prevê polo tecnológico e incentivo à inovação

A assinatura dos dois decretos representa um aperfeiçoamento da área de tecnologia no estado

Tecnologias e startups maranhenses ganham apoio do governo para ajudar no desenvolvimento e na qualidade de vida dos maranhenses.

A contribuição veio por meio da assinatura de dois decretos que garantem à administração pública a possibilidade de contratar empresas que desenvolvem novos produtos, serviços e tecnologia inovadora, com apoio da Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (FAPEMA) e mais bolsas para desenvolvimento das empresas startups.

O segundo dispõe sobre a cessão de imóveis públicos para que essas empresas possam se instalar e desenvolver suas atividades na área do Centro Histórico de São Luís, onde funcionará um polo tecnológico.

De acordo com o governador Flávio Dino, a assinatura dos dois decretos representa um aperfeiçoamento da área de tecnologia no estado, por reconhecer que os polos tecnológicos cumprem um papel relevantíssimo na nova economia.

“Nós já temos o Casarão Tech Renato Archer, que é uma incubadora e aceleradora de pequenos negócios, de empresas que usam intensamente tecnologia com capacidade de desenvolver novas atividades gerando emprego e renda. Com esses dois novos decretos que assino, aprofundamos essa experiência, por reconhecer que os polos tecnológicos cumprem um papel relevantíssimo na nova economia”, explicou Flávio.

Ainda de acordo com o governador, as medidas visam o fortalecimento de um ecossistema de startups no Maranhão, atrair e manter recursos e capital humano para gerar novas oportunidades de desenvolvimento local, com fomento à cultura de inovação e atendimento aos novos empreendimentos de base tecnológica no Estado.

Um segundo espaço técnico destinado a essas empresas está em andamento, será situado no prédio onde funcionou a REFFSA e atualmente passa por revitalização para que possa receber as instalações. O programa será implantado em outras regiões do Maranhão.

As principais linhas para captação de projetos de inovação são: saúde e bem-estar dos maranhenses, educação, inovação na administração pública, logística, mobilidade urbana, cidades inteligentes, agroindústria e internet das coisas.

O secretário de Estado de Ciência e Tecnologia, Davi Telles, explicou que as demandas tecnológicas serão atendidas por meio de editais de apoio. “A definição das linhas temáticas e os editais de apoio serão elaborados com base em estudos de prospecção realizados periodicamente pela secretaria nos principais setores da economia e na administração pública”.