Conselho elege Roberto Castello Branco como presidente da Petrobras a partir de 1º de janeiro

O futuro presidente da Petrobras foi diretor da Vale, do Banco Central do Brasil, do Banco Boavista

A partir do dia 31 de dezembro Ivan Monteiro deixa a presidência da Petrobras e em 1º de janeiro, o economista Roberto Castello Branco ocupará o cargo de presidente da estatal. A reunião que elegeu Branco aconteceu nesta sexta-feira, 21, e contou com a presença dos membros do Conselho Administrativo da empresa. No mesmo dia ele também foi escolhido como conselheiro de administração até a próxima Assembleia Geral de Acionistas.

De acordo com nota da estatal, a indicação de Castello Branco foi feita pelo presidente eleito, Jair Bolsonaro, e passou por análise prévia do Comitê de Indicação, Remuneração e Sucessão do Conselho de Administração.

Os diretores de Exploração e Produção, Solange da Silva Guedes, e de Assuntos Corporativos, Eberaldo de Almeida Neto, respectivamente, vão ocupar interinamente essas posições dos diretores de Estratégia, Organização e Sistema de Gestão, Nelson Luiz Costa Silva, e de Refino e Gás Natural, Jorge Celestino Ramos pelo prazo de 90 dias ou até que o conselho delibere novos diretores executivos.

Roberto Castello Branco é graduado em economia, com doutorado na Fundação Getulio Vargas, onde atua como professor, e pós-doutorado na Universidade de Chicago.

O futuro presidente da Petrobras foi diretor da Vale, do Banco Central do Brasil, do Banco Boavista, do Banco Boavista Investimentos e do Banco InterAtlântico. Ele foi também membro do Conselho de Administração da Petrobras entre maio de 2015 e abril de 2016.