Maranhão estuda abrir negócios com China e Israel

China e Israel estão entre os países com projetos para desenvolvimento no estado

Durante entrevista ao programa “Comando da Manhã” da Nova 1290 – Rádio Timbira AM, o vice-governador, Carlos Brandão deu destaque para as tratativas com outros países promovidas com o apoio da gestão para investimentos no estado. “O Governo do Maranhão está sempre em interlocução com outros países que possam investir em áreas de interesse para os maranhenses, agregando conhecimento, novas tecnologias e desenvolvimento do estado”, pontuou.

Dentre as atividades que promoveram intercâmbio do Maranhão com outros países, Carlos Brandão destacou uma feira de ciência, tecnologia e inovação, na área de segurança pública realizada em Israel na semana passada.

Coordenada por ele, a comitiva maranhense pôde conhecer empresas de monitoramento de drones, bloqueio de celulares em presídio e demais equipamentos de segurança que devem ser implementados às ações da Secretaria de Segurança Pública (SSP-MA) para aprimorar os serviços de segurança no Maranhão. “Precisávamos conhecer essas tecnologias para aprimorar e realizar mais investimentos no setor. E Israel tem o que há de melhor no mundo.” O gestor indicou que há reais possibilidades de concretização dos projetos na segurança, uma vez que todas as empresas visitadas têm sede no Brasil. “Isso nos garante maior acesso. Foi uma visita bastante produtiva”, reforçou o vice-governador.

O grupo conheceu ainda o sistema de dessalinização utilizado em Israel. Especializado em tecnologia para usar água do mar no abastecimento hídrico, que abastece cerca de 70% da população, o país também oferece alternativas para o uso em cidades maranhenses. O sistema de irrigação de Israel que trata a água de esgoto para uso no cultivo de frutas e verduras também foi explorado. “Estamos elaborando um projeto-piloto para promover a irrigação das barragens e açudes com essa tecnologia avançada.”
Política, governo e fake news

Negociações – O governo do Maranhão esteve em negociação nos últimos dias com a China e o Emirados Árabes Unidos. A roda de dialogo visa expandir e consolidar as relações internacionais e iniciar uma relação permanente entre os empresários maranhenses e os dois países.