Plataforma de inteligência em segurança e saúde no trabalho do SESI desperta interesse de empresas

SESI Viva+ é lançada em seis estados Brasileiro. Entre as vantagens estão sistema padronizado com o eSocial e indicadores para melhorar gestão de segurança e saúde no trabalho

A plataforma de inteligência SESI VIVA+ deve ser lançada ainda neste mês de novembro no Maranhão. Em outubro o sistema foi lançado nos estados de Minas Gerais, Santa Catarina, Bahia, São Paulo, Pernambuco e Rondônia.
A mais nova plataforma de inteligência do Serviço Social da Indústria (SESI), está conquistando gestores empresariais do país. O sucesso da ferramenta se dá em virtude do sistema agregar todos os programas legais dentro dos padrões do Sistema de Escrituração Digital das obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhista (eSocial). A plataforma também tem áreas para tratar de higiene ocupacional, ergonomia, análise de riscos, saúde e segurança no trabalho.
De acordo com o superintendente do SESI-SC, Fabrizio Machado, “A ideia é agregar cada vez mais soluções dentro da própria plataforma e gerar um conjunto de informações indispensáveis para a manutenção das agendas de saúde e segurança”.
Para o coordenador de gestão de pessoas do Grupo CCR, José Antonio Coelho Júnior, o SESI já auxilia a empresa prestando serviços de saúde e segurança no trabalho. “Agora traz uma solução integrada que a gente consegue não apenas sistematizar e qualificar os atendimentos, mas também encontrar as informações necessárias para uma política de saúde preventiva, atacando os focos necessários, trazendo longevidade, melhoria da qualidade de vida no trabalho e o melhor: monitorando e já adequando tudo isso às exigências do eSocial”, acrescenta.
De acordo com Emmanuel Lacerda, gerente-executivo de Saúde e Segurança na Indústria do SESI, embora os dados sobre segurança e saúde no trabalho sejam obrigatórios para serem lançados no eSocial somente a partir de julho de 2019, empresas precisam estar com processos e sistemas devidamente adequados com bastante antecedência. “Além disso, o SESI Viva+ poderá ajudar as empresas a melhorar a gestão de segurança e saúde por meio de dados que poderão identificar as principais causas de afastamentos e os principais custos com a saúde dos trabalhadores”, completa Lacerda.
Isso porque a nova plataforma oferece ainda indicadores que identificam riscos legais e processos de segurança e saúde no trabalho, além de perfis de saúde e estilo de vida dos trabalhadores que ajudarão nas tomadas de decisão sobre ações prioritárias na área. É possível também monitorar indicadores que impactam no Fator Acidentário de Prevenção (FAP), índice que integra o cálculo de contribuição por afastamentos causados por acidentes sobre a folha de pagamento das empresas.