Maranhão é representado em agenda de negócios na China

A viagem faz parte da edição da Missão Empresarial 2018, com destino à China e Dubai, que visa expandir e consolidar as relações internacionais.

Uma comitiva de negócios integrada por gestores da Secretaria de Indústria, Comércio e Energia (Seinc), Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (Fiema), empresários maranhenses e dirigentes de entidades empresariais está na China representando o Maranhão.

A viagem faz parte da edição da Missão Empresarial 2018, com destino à China e Dubai, que visa expandir e consolidar as relações internacionais. O objetivo da missão é iniciar uma relação permanente entre os empresários maranhenses e os chineses, segundo o titular da Seinc, Simplício Araújo.
“A estratégia de desbravar com união e esperança o exterior é pautada no incremento da importação de equipamentos e artefatos industriais e no aumento da exportação de produtos maranhenses. Isso, certamente, trará bons resultados ao estado”, disse.
A missão teve início em Dubai, onde o grupo maranhense realizou visitas técnicas em empreendimentos com foco arquitetônico, edifícios ícones, construções inteligentes e verdes, e na construtora Nakheel. Em Abu Dhabi, puderam conhecer algumas construções sustentáveis e Masdar City, uma cidade totalmente planejada.
Em Shanghai, na China, uma rodada de negócios abriu a agenda da comitiva. Visitas técnicas estão sucedendo a dinâmica empresarial, de acordo com o subsecretário da Seinc, Expedito Rodrigues. “Visitamos a empresa ZTT, fabricante de cabos condutores. Além disso, discutimos a possibilidade da implantação do projeto no Maranhão, dando acesso a um diferencial logístico, alumínio, condições tributárias favoráveis, emprego e desenvolvimento”, pontuou.
Fibra ótica e energias renováveis
A empresa ZTT já possui fábrica no Brasil, em Alagoas. Com avançada tecnologia, pode trazer experiência e modernização ao Maranhão. Com sede principal em Shanghai, tem especialização em produção de fibra óptica, cabos condutores e acessórios, energia, óleo e gás e energia renováveis. Além da ZTT, a comissão também conheceu as instalações da empresa pioneira na tecnologia de impressão 3D em construção, a Winsun.
De acordo com o Ministério das Relações Exteriores, desde 2009 a China é o principal parceiro comercial do Brasil e está se consolidando numa das principais fontes de investimento do país.
A China passou a figurar não apenas como maior mercado comprador das exportações brasileiras, mas como principal parceiro comercial, pelo fluxo de comércio. Em 2012, a China tornou-se o principal fornecedor de produtos importados pelo Brasil.