PIB per capita do Maranhão cresce, apesar da crise

Estudo econômico que analisa a economia dos estados brasileiros revelou que o Distrito Federal tem o maior PIB per capita do país, cerca de R$ 79.099,77, um volume 2,6 vezes maior que o nacional. O Maranhão aparece na última posição do ranking com apenas R$ 12.264,28; bem abaixo do PIB do Brasil em 2016.
Os dados mostram que o Maranhão, 27º colocado no ranking, estagnou, assim como o Piauí 26º. De acordo com o IBGE, ao longo da série, os dois estados alternaram posições, mas nunca subiram na classificação. O PIB per capita de ambos, no entanto, passou de 30% do nacional para 40% em 2016. O Piauí foi o estado em que o valor do PIB per capita mais cresceu dentre todos as unidades da federação, cerca de 5,3 vezes entre 2002 e 2016 (de R$ 2.440,70 para R$ 12.890,25). O Mato Grosso também se destacou neste quesito, crescendo cerca de 5,2 vezes. Outros estados que se destacaram no crescimento do PIB per capita ao longo da série foram Tocantins (4,7 vezes), Maranhão e Mato Grosso do Sul (4,5 vezes).

Segundo o Sistema de Contas Regionais 2016, elaboradas em parceria com os Órgãos Estaduais de Estatística, Secretarias Estaduais de Governo e Superintendência da Zona Franca de Manaus – SUFRAMA, em 2002 o Maranhão ocupava a 26º posição com um PIB per capita de R$ 2.718,05 (0,3 vezes); em 2016 esse número chega a (4,5 vezes), uma alta nos últimos anos, mas ainda baixo quando se compara ao nacional.

Remuneração dos empregados no Maranhão representava em 2016:
Remuneração dos empregados: 44,0%
Excedente operacional bruto e rendimento misto bruto: 44,4%
Impostos, líquidos de subsídios, sobre a produção e importação: 11,6%

Entre 2002 e 2016, o volume do PIB do Maranhão cresceu:
Variação em volume acumulada: 66,5%
Variação em volume média ao ano: 3,7%
Participação no PIB do Brasil em 2002: 1,1%
Participação no PIB do Brasil 2016: 1,4%