Plataforma Digital para combate ao trabalho escravo é lançada em São Luís

A plataforma digital, inédita no país, pretende contribuir para a elaboração de políticas públicas de combate ao trabalho escravo

Foi lançado nesta terça-feira, 30, em São Luís, o Sistema de Gestão de Ações Integradas de Assistência às Vítimas e Vulneráveis ao Trabalho Escravo (OIT).
A plataforma digital foi apresentada pelo Ministério do Trabalho (MTE) em parceria com a Organização Internacional do Trabalho. O projeto é uma iniciativa inédita no país e contemplou primeiro o Maranhão por ser o estado que mais fornece mão de obra escrava.
A ferramenta digital vai contribuir com a geração de dados e informação. Com as informações da plataforma será possível atuar com combate ao trabalho escravo, além de potencializar o planejamento das iniciativas de assistência às vítimas.
O sistema também ajudará no monitoramento e localização de vulneráveis, além de fomentar o encaminhamento às políticas públicas locais, aos programas de qualificação profissional e de reinserção sociolaboral.
O lançamento contou com a presença do coordenador do Programa de Combate ao Trabalho Forçado, Antônio Mello, e do oficial de Monitoramento, Avaliação e Gestão do Conhecimento, Luís Fujiwara, ambos representam a OIT Brasil.
O MPT foi representado pelos procuradores do Trabalho Thiago Gurjão (assessor Internacional), Luis Fabiano Assis (Comissão de Gestão do MPT Digital) e Virgínia de Azevedo Neves (Coordenadoria de Combate ao Trabalho Escravo no MPT-MA).
A juíza do Trabalho Liliana Maria Ferreira Soares Bouéres e o secretário de Estado dos Direitos Humanos e Participação Popular, Francisco Gonçalves, também participaram do evento.