IBGE prevê safra 6% menor que a de 2017

A estimativa da área a ser colhida foi de 61,0 milhões de hectares, com queda de 220,6 mil hectares

A nona estimativa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) totalizou 226,2 milhões de toneladas para a safra nacional de cereais, leguminosas e oleaginosas totalizou, 6,0% inferior à de 2017 (240,6 milhões de toneladas), redução de 14,4 milhões de toneladas.

A estimativa da área a ser colhida foi de 61,0 milhões de hectares, com queda de 220,6 mil hectares (-0,4%) frente à área colhida em 2017 e recuo de 60.779 hectares (0,1%) em relação a agosto.

Somados, o arroz, o milho e a soja são 92,8% da estimativa da produção e 87,0% da área a ser colhida. Em relação a 2017, houve acréscimo de 2,7% na área da soja e reduções de 8,4% na área do milho e de 7,6% na área de arroz.
Quanto à produção, estima-se queda de 18,6% para o milho, 5,7% para o arroz e aumento de 2,0% para a soja. Em relação a agosto, ocorreu um aumento de 394,3 mil toneladas (0,2%), impulsionado pela revisão de produção da soja, com aumento de 488 mil toneladas (0,4%). Entre as Unidades da Federação, o Mato Grosso lidera como maior produtor nacional de grãos, com uma participação de 26,9%, seguido pelo Paraná (15,7%) e Rio Grande do Sul (14,8%), que, somados, representaram 57,4% do total nacional. O material de apoio do LSPA está à direita desta página.
Entre as Grandes Regiões, a produção apresentou a seguinte distribuição: Centro-Oeste (99,8 milhões de toneladas), Sul (75,3 milhões de toneladas), Sudeste (23,2 milhões de toneladas), Nordeste (19,2 milhões de toneladas) e Norte (8,7 milhões de toneladas). Comparativamente à safra passada, houve incremento de 7,7% na Região Nordeste e decréscimos de 5,8% na Região Centro-Oeste, de 10,4% na Região Sul, de 3,2% na Região Sudeste e de 2,4% na Região Norte.
Estimativa de setembro em relação à produção obtida em 2017
Dos 26 produtos pesquisados, 13 tiveram variação positiva na produção em relação a 2017:

Produto Produção 2017 (t) Produção 2018 (t) Variação (%)
Algodão Herbáceo 3.838.785 4.803.446 25,1
Amendoim (1ª safra) 531.280 541.604 1,9
Amendoim (2ª safra) 9.898 11.598 17,2
Arroz 12.452.662 11.737.392 -5,7
Aveia 609.130 940.148 54,3
Batata-inglesa (1ª safra) 1.968.761 1.778.541 -9,7
Batata-inglesa (2ª safra) 1.233.004 1.147.197 -7,0
Batata-inglesa (3ª safra) 1.078.032 989.640 -8,2
Cacau 214.348 235.203 9,7
Café Arábica 2.095.275 2.584.796 23,4
Café Canephora 681.346 858.816 26,0
Cana-de-Açúcar 687.809.933 672.857.493 -2,2
Cebola 1.719.412 1.547.295 -10,0
Cevada 286.405 384.985 34,4
Feijão (1ª safra) 1.561.956 1.581.892 1,3
Feijão (2ª safra) 1.185.542 1.135.574 -4,2
Feijão (3ª safra) 543.814 469.121 -13,7
Laranja 18.666.928 17.100.402 -8,4
Mamona 11.834 24.503 107,1
Mandioca 20.606.037 19.929.598 -3,3
Milho (1ª safra) 31.064.540 26.310.836 -15,3
Milho (2ª safra) 68.481.488 54.711.233 -20,1
Soja 114.982.993 117.255.703 2,0
Sorgo 2.147.706 2.100.606 -2,2
Trigo 4.241.602 5.849.671 37,9
Triticale 41.940 45.442 8,4

O Levantamento Sistemático da Produção Agrícola (LSPA) é uma pesquisa mensal de previsão e acompanhamento das safras dos principais produtos agrícolas, com informações das Comissões Municipais (COMEA) e/ou Regionais (COREA); consolidadas pelos Grupos de Coordenação de Estatísticas Agropecuárias (GCEA) e posteriormente avaliadas pela Comissão Especial de Planejamento, Controle e Avaliação das Estatísticas Agropecuárias (CEPAGRO) constituída pelo IBGE e o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA).
Os levantamentos para cereais (arroz, milho, aveia, centeio, cevada, sorgo, trigo e triticale), leguminosas (amendoim e feijão) e oleaginosas (caroço de algodão, mamona, soja e girassol) foram realizados em colaboração com a Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), órgão do Ministério de Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), continuando um processo de harmonização das estimativas oficiais de safra, iniciado em março de 2007.