Nomeada a primeira mulher economista-chefe do FMI

Gita Gopinath é professora de Estudos Internacionais e Economia da Universidade de Harvard

Pela primeira vez na história, o Fundo Monetário Internacional (FMI) tem seus mais altos cargos ocupados por duas mulheres simultaneamente.
A diretora-geral do FMI, Christine Lagarde, confirmou Gita Gopinath no cargo em substituição a Maurice Obstfeld, que anunciou em julho sua aposentaria no final deste ano. Ela assume como conselheira Econômica e Diretora do Departamento de Pesquisa do FMI.

Gita Gopinath é professora de Estudos Internacionais e Economia da Universidade de Harvard, co-editora da American Economic Review e co-diretora do Programa Internacional de Finanças e Macroeconomia do National Bureau of Economic Research (NBER). A economista é autora de 40 artigos científicos sobre taxas de câmbio, comércio e investimento, crises financeiras internacionais, política monetária, dívida e crises de mercados emergentes.

De origem indiana, Gita Gopinath nasceu cidadã americana e cidadã ultramarina da Índia. Ela é Ph.D. em economia da Universidade de Princeton, em 2001, depois de ganhar um B.A. da Universidade de Delhi e M.A. graus da Delhi School of Economics e University of Washington.